quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Resenha: A Química

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Uma ex-agente especial fugindo de seus antigos empregadores precisa aceitar um novo caso para limpar seu nome e salvar a própria vida.
.
Ela trabalhava para o governo americano, mas poucas pessoas sabiam disso. Especialista em seu campo de atuação, era um dos segredos mais bem guardados de uma agência tão clandestina que nem sequer tinha nome. E quando perceberam que ela poderia ser um problema, passam a persegui-la. A única pessoa em quem ela confiava foi assassinada. Ela sabe demais, e eles a querem morta. Agora ela raramente fica em um mesmo lugar ou usa o mesmo nome por muito tempo.
.
Até que um antigo mentor lhe oferece uma saída — uma oportunidade de deixar de ser o alvo da vez. Será preciso aceitar um último trabalho, e a única informação que ela recebe a esse respeito só torna sua situação ainda mais perigosa. Ela decide enfrentar a ameaça e se prepara para a pior batalha de sua vida, mas uma paixão inesperada parece diminuir ainda mais suas chances de sobreviver. Enquanto vê suas escolhas se evaporarem rapidamente, ela vai usar seus talentos como nunca imaginou.
.
Uma trama repleta de tensão, na qual Meyer cria uma heroína poderosa e fascinante, com habilidades diferentes de todas as outras, e prova mais uma vez por que seus livros estão entre os mais vendidos do mundo.
.
Stephenie Meyer consolidou-se como uma das autoras mais vendáveis dos últimos tempos com a série best-seller Crepúsculo. Seus livros somam mais de 155 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, 7 milhões apenas no Brasil. A química é o primeiro lançamento inteiramente inédito da autora em seis anos, um thriller diferente de tudo o que ela já publicou.
.
O que eu achei?
.
Fazia tempos que eu não era Team Suíça em uma leitura tão polarizadora como é A Química. Entretanto, não tem como negar que eu fiquei totalmente (ou parcialmente, que seja) em cima do muro com ele. Eu não odiei, mas também sei que não amei.
.
Sendo bem sincero, foi um livro que eu vi coisas boas e coisas ruins.
.
Como eu disse no Twitter, este é o livro MAIS Stephenie Meyer e menos Stephenie Meyer da autora. Ao mesmo tempo em que vi ela saindo de sua zona de conforto, explorando uma narrativa diferente, também vi ela tentar inserir a sua queda por romances em momentos que não eram nem um pouco necessários.
.
Eu AMEI a Alex. Amei sua inteligência e seu senso de perigo e o fato dela ser a personagem mais forte da Trama - em um contraponto tão grande com Crepúsculo que tem que ser intencional. Eu amei as cenas de fuga, e de ação e fiquei fora de mim na cena de tortura que o livro traz. São coisas que nunca iria imaginar a Meyer fazendo e que me dominou completamente.
.
Em contrapartida, odiei o ritmo lento dos primeiros capítulos e como a história demora para engrenar. Odiei as intersecções amorosas no meio da história e - em primeiro lugar - odiei o Daniel. O cara não tem carisma, só faz besteira e ainda por cima se apaixona pela Química da forma mais brega possível. Ele é uma planta.
.
Mesmo assim, mesmo achando que o Daniel nem deveria existir (ah se o Kevin fosse o personagem masculino principal) eu vi tanto ponto positivo nesta nova história da Meyer que recomendo sim a leitura. É o melhor livro dela? Não. Mas é uma reinvenção. E isto me deixa mais animado ainda para o que tem por vir.
.
     
.
Sobre a autora:
.
Stephenie Sonnibe Meyer nasceu em Hartford, Connecticut na vespera do natal em 24 de dezembro de 1973, filha de Stephen Morgan e Candy. Ela cresceu em Phoenix, Arizona, com cinco irmãos: Seth, Emily, Jacob, Paul, e Heidi. Ela frequentou a escola Chaparral High School, em Scottsdale, Arizona, e cursou literatura inglesa na Universidade Brigham Young, em Provo, Utah, onde se formou em 1995. Meyer é membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. 
.
Crepúsculo (Twilight nos EUA), é o seu primeiro romance. Depois da sua publicação, Stephenie foi escolhida como um dos "novos autores mais promissores de 2005" pela Publishers Weekly. O sucesso desta obra lhe rendeu contratos de adaptação para o cinema, produtos e o planejamento de novas obras com a Little, Brown and Company. Após escrever Crepúsculo (Twilight), Stephenie ganhou 3 prêmios: um do NY Times e dois da Associação das Bibliotecas Americanas.
.
Meyer atualmente vive em Cave Creek, Arizona, e possui também uma casa em Marrowstone Island, Washington. A escritora já veio ao Brasil, em novembro de 2010, juntamente da equipe de filmagem de Amanhecer, longa-metragem de que foi produtora oficial.
.
TÍTULO:  A Química
TÍTULO ORIGINAL: The Chemist
PÁGINAS: 496
AUTOR(A):  Stephenie Meyer
EDITORA: Intrínseca
NOTA: 4 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...