domingo, 4 de dezembro de 2016

Resenha: Novembro 9

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável. Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. 
.
A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?
.
O que eu achei?
.
Faz uma semana que finalmente completei a minha meta de leituras para este ano de 2016, e ainda continuo enrolando para falar sobre o livro que foi o "escolhido" para a marca. Quero dizer, este foi um ano em que finalmente aceitei que gosto sim de acompanhar as histórias de Colleen Hoover... Mas de forma alguma sinto que Novembro 9 foi um favorito.
.
Muito pelo contrário, das 6 tramas que acompanhei da autora nos últimos 11 meses, este só conseguiu superar Never Never: Part 3 (e isto nem deve ser um mérito, considerando o tamanho da bomba que foi o desfecho da trilogia). O que me deixa mais triste com os sentimentos que tive ao terminar Novembro 9 é que ele realmente começou promissor. Na introdução da trama, mesmo com uma protagonista marcada pelas cicatrizes de um acidente, a narrativa parecia tão mais leve e divertida que achei de verdade que este seria um refrescante diferencial na bibliografia da Colleen. Mas não foi. E acabou que este se tornou refém de uma fórmula que até então ela parecia dominar tão bem: Os plot twists.
.
Querendo ou não, quando lemos os livros da Hoover, já sabemos que em algum momento a história vai ter uma reviravolta. Eu já esperava. Mas a autora abusou TANTO deste recurso aqui, que a história simplesmente perdeu a verossímilança. Foram QUATRO viradas em sequência. QUATRO. E isto me pareceu tão forçado para impressionar o leitor que no terceiro twist já havia suspendido a minha crença na história. 
.
Entretanto, o que mais me chateou foi a quarta "virada". Neste ponto da história, as revelações já não pareciam ter o mínimo de coerência com a própria trama. Um personagem ganha nuances e segredos que até então nunca demonstrara e... Desde o começo ele era um dos narradores. Me pareceu tão mal encaixado que até reli o primeiro capítulo narrado por ele para saber se não estava alucinando.
.
Para completar, a Colleen resolve a problemática da protagonista com o pai de maneira tão apressada que qualquer esforço que o final "fofo" poderia provocar em mim se esvaiu com o vento. E, além de tudo, descobrimos que o livro tem uma super ligação com "O Lado Feio do Amor" que, definitivamente, não era mesmo para ser. E não foi. =X
.
.
Sobre a autora:
.
Colleen Hoover nasceu 11 de dezembro de 1979, em Sulphur Springs, Texas. Ela cresceu em Saltillo, Texas, e formou-se a partir de Saltillo High School, em 1998. Em 2000, ela se casou com Heath Hoover, com quem ela já tem três filhos e um porco chamado Sailor. Hoover formou na Texas a & M-Commerce com uma licenciatura em Serviço Social. Ela trabalhou vários trabalhos de ação social e de ensino, até que ela começou sua carreira como escritora.
.
TÍTULO:  Novembro 9
TÍTULO ORIGINAL: November 9
PÁGINAS: 352
AUTOR(A): Colleen Hoover
EDITORA: Galera
NOTA: 2,5 estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...