quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Resenha: The Wall of Winnipeg and Me

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Vanessa Mazur sabe que está fazendo a coisa certa. Ela não deve se sentir mal por se demitir. Ser uma assistente/governanta/fada madrinha para o defensor da Organização Nacional de Futebol era para ter sido temporário. Ela tem planos e nenhum deles inclui lavar cuecas extragrande mais.
.
Mas quando Aiden Graves aparece em sua porta querendo que ela volte, ela fica mais do que chocada.
.
Por dois anos, o homem conhecido como A Muralha de Winnipeg não podia se importar em lhe dizer bom dia ou desejá-la feliz aniversário. Agora? Ele está pedindo o impensável. O que você diria para o homem que está acostumado a conseguir tudo o que quer?
.
O que eu achei?
.
Sabe aquele livro que você não aposta um centavo nele e, no final, se transforma em uma maravilhosa surpresa? Então, mentalizem este sentimento... Pois só assim eu posso explicar como foi a minha experiência de leitura com The Wall of Winnipeg and Me. Mesmo a autora sendo uma indicação da minha amiga Lisse Cunha, eu tenho que confessar: eu analiso a vibe do livro pela capa. Algo horrível, eu sei. Mas é a verdade. E, ao olhar para as capas dos livros da Mariana Zapata, a vibe que eu sentia era: romance erótico que vai tirar a minha paciência
.
Sim. Desta forma. Então... Por qual motivo eu quis ler? Pois achei que seria uma leitura rápida, só para dar um gás neste começo do mês. 
.
Mas foi a partir deste ponto que começaram as surpresas. Pois, em primeiro lugar, o livro passa longe de ser um "romance rápido" com as suas mais de 550 páginas. E se nesse calhamaço, apenas 4 páginas foram de cenas sensuais eu diria até que estou exagerando. Sim, isto para mim foi um ENORME ponto positivo, pois sempre sinto que as autoras atuais de romance mascaram as falhas de construção e desenvolvimento do roteiro com cenas e mais cenas de sexo. E isto NÃO acontece aqui. Zapata de fato leva as suas 550 páginas para construir o relacionamento do casal de protagonistas e suas histórias pessoais.
.
Aqui, não existe instalove. Tudo acontece no seu tempo, e isto é maravilhoso. A autora dosa cenas mais cômicas e as de drama em um equilíbrio perfeito, e tirei o meu chapéu para isto. É uma história que não fala só de romance, mas também sobre amizade e família. Sem falar que eu realmente achei que Aiden era uma versão malhada e esportista do Sheldon Cooper - e as interações dele com a Van, e a forma como ele lida com sentimentos e interações sociais eram divertidíssimas. 
.
Por pouco, The Wall of Winnipeg não ganhou nota máxima e virou Bookcrush. Se a autora tivesse apenas desenvolvido mais um pouquinho um dos temas que abordou seria perfeito. Porém, estou apaixonado. E com certeza quero conhecer mais da autora.
.
.
Livro: The Wall of Winnipeg and Me
Autor: Mariana Zapata
Páginas: 673
Editora: kDP Amazon
Nota: 4,5 Estrelas 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...