sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Resenha: George + Boomerang

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Clique no player abaixo para assistir:
.
    
.
Sobre George:
.
Não tenho outra palavra para descrever George, de Alex Gino, além de Encantador! Quem me acompanha sabe o quanto eu estava empolgado para esta leitura, mas o livro não só supriu as minhas expectativas como também me deixou terrivelmente apaixonado pela personagem título.
.
George é aquele tipo de livro infantil que eu amo: Feito para crianças, com uma linguagem extremamente simples, mas que consegue não só prender um leitor adulto como fazer você comprar a história e torcer de verdade. Narrado em terceira, nós acompanhamos o dia a dia da personagem título em seus pequenos dilemas e desafios.
.
Mas aqui, acho que preciso me corrigir... Pois sim, à primeira vista podem parecer pequenos; mas quando entramos na cabeça desta menina tão deslocada em um mundo longe de ser perfeito - tendo que lidar não só com a sua própria aceitação como também com as expectativas da família, a crueldade dos colegas e o medo da exposição.
.
Tudo isto é conduzido de uma forma tão delicada e respeitosa que precisei bater palmas para Alex Gino. Não só por criar um livro com um tema tão polêmico, para um público tão jovem, mas também por saber bem didático, direto e não paternalista - sem soar forçado ou algo do tipo. E isto em sua primeira publicação!
.
Enfim, não só favoritei George como sim, indico para todos - pois este é o tipo de livro que todos deveriam ler. Dos oito aos oitenta anos.
.
Livro: George
Autor: Alex Gino
Gênero: Infantil Contemporâneo
Editora: Galera
Nota: 5 Estrelas + Bookcrush
.
Sobre Boomerang:
.
Que livro divertido! Eu realmente não esperava estar tão satisfeito ao chegar no final de Boomerang como estou agora... Mas é isto. Depois de 57 capítulos, estou com um grande sorriso no rosto , e isto diz muito sobre a minha experiência com este primeiro volume da trilogia.
.
Para começar, temos a questão dele ser um NA. Fazem alguns meses que venho evitado ler livros do gênero (acho que o último foi da Colleen Hoover, o que nem serve como parâmetro, né?) pois todas as características dele estavam me incomodando: drama demais, paixão avassaladora demais, sexo a cada três páginas como explosões em um filme do Michael Bay... Resultado: fiquei saturado. Com preguiça mesmo. Mas aí, sem esperar nada, solicitei o livro apenas por ter sido co-escrito pela Veronica Rossi. E não poderia estar mais satisfeito por tomar esta decisão. 
.
Boomerang seguiu em um caminho inverso - da forma mais simples e despretensiosa possível. Ele é um romance, tem uma forte tensão (e referência) sexual, mas não se limita a isto. Melhor dizendo: Ele nem se foca nisto. As autoras se preocuparam em contar uma história, não apenas em criar um casal com muita química e 1.300 cenas onde eles se pegam. Se posso usar um expressão cliché, eu diria que ele consegue cumprir a incrível tarefa de ser sexy sem ser vulgar. O que é bem engraçado, pois tudo começa a partir de uma One Night Stand.
.
E, de fato, ele é um livro engraçado. Os dois protagonistas são divertidos, e mesmo quando cometem burradas, você torce para eles caírem na razão - ao invés de querer socar um deles ou jogar o volume da parede. Mas o melhor nem é isto. Eles não se anulam por estarem se apaixonando. Ambos possuem a sua história, os seus objetivos, o seu crescimento - sem precisar ofuscar o par para isto acontecer.
.
Enfim, acompanhar a disputa entre dois estagiários na busca pelo mesmo emprego foi um deleite para mim. Mesmo sendo um livro relativamente grande, o texto é fluido e não existem partes chatas. Digo mais: Quem dera se todo Novo Adulto não se levasse tão a sério como Boomerang. O gênero estaria em um caminho bem melhor... De verdade.
.
Livro: Boomerang
Autor: Noelle August
Gênero: Novo Adulto Contemporâneo
Editora: Galera
Nota: 4 Estrelas 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...