sábado, 9 de maio de 2015

Resenha: Fingindo [Perdendo-Me #2]

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Por quanto tempo você consegue prender alguém? 
.
"Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la. " Com seus cabelos coloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim. Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado.
.
Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida. Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.
.
O que eu achei?
.
Não existe nada que me decepcione mais em uma série de livros do que a temida ''Maldição do Segundo Livro''. Geralmente, eu consigo entender os novos rumos que um autor busca dar a sua história (seja ela uma sequência direta ou mesmo um companion book), mas - em alguns casos - não exitem justificativas que se possa usar para aplacar a sensação de expectativa frustrada e/ou descaracterização de todo um estilo que nos foi apresentado no primeiro volume. Infelizmente, "Fingindo" de Cora Carmack preenche todos os requisitos de um livro que sofre da Maldição.
.

O que mais me chamava a atenção em ''Perdendo-Me'', o primeiro livro da trilogia, era que a autora não se levava a sério. Você sentia isto em cada capítulo, em cada página. A história era leve e divertida, os personagens eram engraçados e a narrativa era fluída. Eu me apaixonei por Bliss e Garrick, a química entre os dois é incrível, e a as situações pelas quais os dois precisavam passar realmente prendiam. Tanto é que, a primeira vez que eu li ''Perdendo-Me'', eu devorei toda a história em apenas um dia. Nem precisava pensar muito para saber que o livro se tornaria um dos Bookcrushes daquele ano.
.
Então, vocês já podem prever o que eu esperava de ''Fingindo'', não é mesmo? Tudo o que eu queria é que ele seguisse estilo fanfarrão que a Cora Carmack nos apresentou em seu romance de estreia. Estava tão empolgado, e na época em que li o livro pela primeira vez nem havia a ideia de que a série viria para o Brasil, que já comecei a ler ele no lançamento mesmo. Agora, imaginem só qual foi a minha surpresa ao me deparar com um Novo Adulto igual à praticamente TODOS no mercado?! Repleto de dramas, e personagens com bagagem emocional e etc. Sim, foi um baque. Não estou dizendo que estas características são um problema - pois, em outras histórias, talvez elas não sejam. O ''problema'' é você esperar um livro leve como o seu antecessor e encontrar mimimi e choros. Não, eu não levei na esportiva. Se levei um dia para ler o primeiro, este levei uma semana. Nada parecia o mesmo, e isto não se devia ao fato de não serem mais os mesmos protagonistas.
.
Esta sensação de torpor e "preguiça" não me seguiu apenas na minha primeira leitura. Como a editora Novo Conceito estava trazendo os livros para o Brasil, resolvi dar mais uma chance para a história e ver se o meu problema havia sido apenas um choque inicial com os novos rumos que a Cora Carmack tinha escolhido para este volume. Mas, ironicamente, minha leitura em português conseguiu ser pior do que na versão original. Aliado à minha ressaca literária do gênero, eu não conseguia me simpatizar com os problemas de Cade e Max. Ele, conhecido como o ''Menino de Ouro'', já ganhava a minha antipatia desde o primeiro volume (o que triplicou, depois deste), e ela - que se vendia como uma garota forte e decidida, líder de uma banda de rock e dona de uma atitude badass - era uma chorona.
.
Eu realmente não sei aonde a autora estava com a cabeça ao escrever esta história. Pelo começo, ela realmente tinha potencial para ser tão cativante e engraçada quanto a sua predecessora... Mas, ao invés disto, Cora Carmack trilha o previsível caminho do Novo Adulto dramático, com histórias de superação (que não convencem) e com um casal que poderia ter sido incrível, mas foi só chato. Uma pena. Fico apenas na torcida para que ''Encontrando-Me'', último livro da trilogia e protagonizado pela amiga maluquinha da Bliss, volte às origens da série e feche tudo com um pouco de leveza e dignidade.
.
.
Sobre a autora:
.
Cora Carmack é uma escritora de vinte e poucos anos que adora escrever sobre personagens de vinte e poucos anos. Ela já fez de tudo um pouco: teatro, vendas, aulas. Adora ir ao teatro, viajar e qualquer coisa que a faça rir muito. Seus personagens circulam pelos ambientes e situações mais improváveis, e Cora sempre os ajuda a arranjar um namorado ou namorada no final. As pessoas improváveis também precisam namorar, não é? Cora Carmack é uma autora de romances New Adult que teve sua primeira publicação em 2012 e vive entre os best sellers da NY times desde então. 
.
TÍTULO:  Fingindo
TÍTULO ORIGINAL: Faking It
SÉRIE: Losing It
PÁGINAS: 352
AUTOR(A):  Cora Carmack
EDITORA: Novo Conceito
NOTA: 2 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...