terça-feira, 3 de março de 2015

Resenha: Amy & Matthew

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Amy e Matthew não se conheciam realmente. Não eram amigos. Matthew sabia quem ela era, claro, mas ele também sabia quem eram várias outras pessoas que não eram seus amigos.
.
Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Matthew nunca planejou contar a Amy o que pensava, mas depois que a diz para enxergar a realidade e parar de se enganar, ela percebe que é exatamente de alguém assim que precisa.
.
À medida que passam mais tempo juntos, Amy descobre que Matthew também tem seus problemas e segredos, e decide tentar ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou.
.
E quando a relação que começou como uma amizade se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava (ou sabe definir), eles percebem que falam tudo um para o outro... exceto o que mais importa.
.
O que eu achei?
.
Sabe quando uma tagline consegue traduzir muito bem todo o espírito do livro? Então... "Às vezes, dizer 'eu te amo' é o mais difícil de dizer'' é um exemplo perfeito. Ele poderia ser só mais um Jovem Adulto com personagens deprimidos e com problemas de saúde grave, mas Cammie McGovern conseguiu expressar tanta coisa ao escrever "Amy & Matthew" que, sinceramente, estou encontrando dificuldade para falar algo muito além do que um simples "Amei!". Mas só isto não seria justo com o livro, e nem com os personagens. Pois, eu não só "amei" a Amy e o Matthew. Eu os odiei também. Pois eles eram incrivelmente tridimensionais - nos amostrando mais de si mesmos, muito além da paralisia dela e do TOC dele. Pois, não, este não é um romance sobre doença. Isto não é um sick-lit (eu já disse para vocês o quanto eu ODEIO este termo?). Isto é uma história sobre dois desajustados, que se encontram e se conectam. Esta é uma história extremamente simples, mas que com pouco, conseguiu dizer MUITO para mim.
.
Mas enfim, eu sempre fico meio eufórico e sentimental quando eu falo sobre um livro que superou completamente as minhas expectativas, então vou colocar os meus pontos em ordem - para que isto tudo faça algum sentido. Então, como eu acho que já deixei claro, "Amy & Matthew" se tornou mais um Bookcrush do ano. Mesmo estando bastante empolgado pela leitura, eu sabia muito pouco sobre o livro, então tudo foi uma incrível surpresa. Como dei a entender ali em cima, sim, eu esperava um sick-lit, mas este não é o foco da Cammie McGovern. E fiquei incrivelmente grato a autora por isso, pois mostra que podemos sim encontrar histórias lindas e não apelativas, mesmo com personagens com tantos problemas como o nosso casal de protagonistas. E isto para mim foi muito importante, pois o risco de uma trama como esta ficar melodramática demais era muito grande.
.
Outro ponto que preciso ressaltar é com relação à escrita da Cammie McGovern. Por mais que eu não confesse para ninguém, eu meio que sinto que sou um pouco mais lento lendo livros em 3ª pessoa do que os que são escritos em 1ª pessoa. Mas em nenhum momento eu senti isto com "Amy & Matthew". Para falar a verdade, eu considero que praticamente li o livro inteiro em um dia - já que os últimos capítulos eu protelei de propósito, me arrastando por eles ao longo dos dois dias seguintes só para que não tivesse que terminar o romance. Pois eu estava tão inserido na história, e a narrativa da autora era tão simples, e gostosa, e fluída, e conseguia transmitir tanta coisa ao mesmo tempo que... sim, me deixou completamente apaixonado.
.
Entretanto, acho que o grande destaque do livro não poderiam ser outra coisa além da Amy e do Matthew. Sim, pode parecer meio clichê dizer algo do tipo justamente em um livro cujo o título é o nome dos dois, mas é a verdade. Ao ler o romance, eu tive a incrível (e mais do que bem vinda) sensação de querer ser AMIGO dos dois. De verdade. Queria que eles existissem, e que eu pudesse conhecê-los. Queria poder abraçá-los, e brigar com eles por todas as besteiras que os dois fazem no decorrer de toda a história justamente por não conseguirem expressar um simples "Eu te Amo" - muitas vezes usando a limitação de cada um para se esconderem, mesmo quando os dois podiam ser bem expressivos em outros aspectos. Eu torcia loucamente para que eles se acertassem, vibrava em simples cenas onde a conexão dos dois transbordava pelo ar, e ficava extremamente irritado quando ou a Amy ou o Matthew simplesmente estragavam tudo, e deixavam a vida (o universo e tudo mais) interferir na história dos dois. E, acreditem em mim, isto acontece MUITO. Só que, por outro lado, isto serviu para que acompanhássemos eles por um longo tempo - desde o Ensino Médio para um pouco mais além - então acabamos vendo não só o crescimento do relacionamento dos dois, mas cada um crescendo como pessoa e vencendo os seus próprios desafios, e eu achei isto muito importante como um todo.
.
Tudo bem, eu poderia continuar por aqui contando muito mais coisas sobre todas as razões que me fizeram ficar pateticamente apaixonado por "Amy & Matthew"... Mas considero que estas três foram as primordiais. Sim, é uma história simples e incrível, e entrou para a lista de Bookcrushes sem nem pedir permissão. Esperava um sick-lit triste, mas encontrei o contrário. E estou extremamente feliz com isto, pois entre o óbvio e o diferente, Cammi McGovern escolheu a segunda opção. E foi simplesmente sensacional em sua missão.
.
.
Sobre a autora:
.
Cammie McGovern foi premiada com uma bolsa de estudos na Stanford University e tem recebido numerosos prêmios por sua criatividade e habilidade em curta ficção. Suas histórias têm aparecido em várias revistas e jornais, e ela é autora de outros romances, como The Art of Seeing. Ela vive em Amherst, Massachusetts, com seu marido e seus três filhos, o mais velho é autista. Ela é uma das fundadoras do Whole Children, um centro de recursos que oferece aulas extra-escolares e programas para crianças com necessidades especiais.
.
TÍTULO: Amy & Matthew
TÍTULO ORIGINAL: Say What You Will
PÁGINAS: 304
AUTOR(A): Cammie McGovern
EDITORA: Galera
NOTA: 5 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...