quinta-feira, 26 de março de 2015

Resenha: 2 Garotos Se Beijando

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Do lado de fora da escola, ao ar livre, rodeados por câmeras e por uma multidão que, em parte apoia e em parte repudia o que estão fazendo, Craig e Harry estão tentando quebrar o recorde mundial do beijo mais longo. Craig e Harry não são mais um casal, mas já foram um dia. Peter e Neil são um casal. Seus beijos são diferentes. Avery acaba de conhecer Ryan e precisa decidir sobre como contar para ele que é transexual, mas está com medo de não ser aceito depois disso. 
.
Já Cooper está sozinho. Passa suas noites em claro, no computador, criando vidas falsas online e seduzindo homens que jamais conhecerá na vida real. Mas quando seus pais descobrem seu passatempo proibido, o mundo dele desaba.
.
Cada um desses meninos tem uma situação diferente. Alguns contam com o apoio incondicional da família, outros não. Alguns sofrem com o bullying na escola, outros, com o coração partido. Mas bem no centro de todas essas histórias paralelas está o amor. E, através dele, a coragem para lutar por um mundo onde esse sentimento nunca seja sinônimo de tabu.
.
O que eu achei?
.
Se existe uma definição sobre "Dois Garotos Se Beijando", ela foi feita por Rainbow Rowell, quando disse que neste livro "existem mais do que dois garotos se beijando, e todos vão ganhar seu coração". Para falar a verdade, acho até que iria além: Não é apenas a história de dois garotos, ou de um beijo. Sim, temos dois garotos... E, sim, temos muitos beijos no processo - um deles, quiçá o mais importante. Mas este novo livro de David Levithan consegue ser muito mais do que isto. Ele vai além da sinopse, além de qualquer expectativa que possa ser criada, e acho que foi isto que me conquistou no fim das contas.
.
Sendo bem sincero, eu nem sabia como começar a escrever esta resenha. Pois, ao mesmo tempo que estava bastante empolgado para ler o romance, eu tinha medo de acabar me decepcionado por ter este afoitamento - assim como foi com "Garoto Encontra Garoto". O que me leva a ressaltar: Não, eu não odeio o livro de estréia do autor. Eu até gostei. Mas, sim, eu esperava bem mais dele. E um ponto das entrelinhas sobre a cidade utópica que ele criou lá me incomodou. Entretanto, eu já comentei sobre ele... O importante aqui é "Dois Garotos Se Beijando". E eu citei "Garoto encontra Garoto" pois o David Levithan que eu tanto queria encontrar naquele romance foi o David Levithan que eu encontrei neste volume. 
.
Este é um livro que deveria ser lido por todos... Mas, infelizmente, quem deveria ler realmente não vai chegar nem perto. Pois aqui, o autor vai além dos esteriótipos. Mostra como o ser humano pode ser bestial e como a generalização pode ser cruel. E te faz pensar: "Como um gesto tão simples como um beijo pode incomodar tanta gente?!". Através do singelo ato de Harry e Craig tentando não só entrar no livro dos recordes mas também passar uma mensagem com este gesto ao mesmo tempo minúsculo e gigantesco, nós conhecemos as histórias de Cooper, Tariq, Avery e Ryan. Cada um com uma história de vida, e cada história com sua força e beleza e tristeza e complexidade.
.
Outro ponto interessantíssimo sobre "Dois Garotos Se Beijando" é a forma como o autor escolheu contar a sua trama. Todo o livro é narrado sem divisão de capítulos, no decorrer da tentativa de quebra do recorde, por um porta voz um tanto quanto peculiar: A geração gay que sofreu da epidemia de Aids. Todas estas pessoas se personificam em uma entidade única, refletindo sobre as diferenças da sociedade em que eles viviam e a sociedade que Harry, Craig e cia. vivem. Ao mesmo tempo em que isto dá uma certa leveza em alguns pontos dos livros, outros nos dá uma gravidade tão grande de como o mundo ainda tem que mudar que me deu um nó na garganta em vários momentos. 
.
Pode parecer pretensioso ao falar desta forma, mas - para mim - este romance de David Levithan foi extremamente poético com toda a sua simplicidade. Se eu pudesse (e tivesse tags comigo no momento), eu teria marcado o livro todo, pois cada página te traz uma reflexão diferente sobre não só os direitos LGBTS, como também o fato de que... É só amor! E existe uma guerra ainda hoje, em tempos ditos "tão modernos", onde pessoas tem todas as suas vidas transformadas pelo simples fato de não corresponderem ao o que a maioria acha "certo". Uma demonização injusta de pessoas e seres humanos como eu, e como você, e como nossos amigos e familiares. Mas enfim, pode parecer que isto é mais um manifesto do que uma reivew, mas a questão é que não tinha como fugir das indagações que o volume me trouxe. Eu comecei "Dois Garotos se Beijando" com muito medo de me decepcionar, e agora estou extremamente satisfeito por ter encontrado um Jovem Adulto do gênero tão completo. Mesmo sendo curto, e mesmo sendo uma leitura rápida, todas as gamas de sentimentos que ele me trouxe foi indescritível. Ele é maduro, e forte, e inteligente e nada mais do que tocante. E sim, fico muito feliz de encontrar pelo David Levithan que eu tanto ansiava.
.
.
Sobre o autor:
.
David Levithan (nascido em 07 de setembro de 1972, Short Hills, New Jersey) é um editor de ficção gay jovem americano adulto e autor premiado. Ele teve seu primeiro livro, Garoto encontra Garoto, publicado em 2003. Ele tem escrito inúmeras obras com personagens gays do sexo masculino, principalmente Garoto encontra Garoto e Nick and Norah. Aos 19 anos, Levithan recebeu um estágio na Scholastic Corporation, onde começou a trabalhar na série The Baby-sitters Club. Dezessete anos depois, Levithan ainda está trabalhando para Scholastic como diretor editorial. Levithan é também o editor-fundador do PUSH, uma marca jovem-adulto da Scholastic Press enfocando novas vozes e novos autores.
.
TÍTULO: Dois Garotos Se Beijando
TÍTULO ORIGINAL: Two Boys Kissing
AUTORA: David Levithan
EDITORA: Galera
PÁGINAS: 224
NOTA: 5 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...