quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Resenha: Contos de Carnaval

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Deixe o abadá de lado e caia na folia com o e-book de Contos de Carnaval . 
.
As fantasias, os amores, os desamores, os encontros e desencontros, as loucuras, a alegria... Os quatro dias de carnaval podem gerar muita inspiração. Pensando nisso, o Grupo Editorial Novo Conceito criou um livro exclusivo para o carnaval reunindo alguns de seus autores nacionais: Marina Carvalho, Tammy Luciano, Graciela Mayrink, Chico Anes, Germano Pereira, Felipe Colbert, Pedro de Camargo e Danilo Barbosa.

Cada autor escreveu o seu conto e utilizou de seu estilo de narrativa e experiências pessoais, tendo como inspiração o carnaval de sua região. Confira as histórias e os personagens inéditos dos seus autores nacionais favoritos em clima de carnaval.
.
O que eu achei?
.
Aproveitando o clima da festa do Momo, resolvi desencavar do meu Kindle um livro que tinha desde o ano passado, mas que ainda não tinha lido por não estar no clima para isto... Mas, hey, qual a melhor época para ser uma antologia de Carnaval com autores nacionais, se não o próprio Carnaval? Então, já que este meu período de comemoração se resume apenas a ler e ler e ler, resolvi fazer um breve "Diários de Leitura", com a minha opinião de cada narrativa - assim como fiz com "O Presente do Meu Grande Amor", da Stephenie Perkins.
.
Dia 16/02/2015 - 17:16 da tarde.
Conto 1: Te Conto no Carnaval, de Tammy Luciano
Nota: 2 Estrelas
Para abrir a antologia, temos o conto da Tammy Luciano. E se posso resumir ele em uma única palavra, ela seria: Boring! Nada acontece nele, além de um jornalista (bonitão, desejado pelas expectadoras) conhecendo uma atriz (gostosona, desejada pelos expectadores) durante uma transmissão ao vivo na Sapucaí. Não senti química no casal, o encontro deles é desinteressante, e... Sério, qual é a graça de duas pessoas perfeitas, com vidas perfeitas, se apaixonando? Isto é chato! 
.
Dia 16/02/2015 -17:38 da tarde.
Conto 2: Paixão em Bolinhas, de Graciela Mayrink
Nota: 2,5 Estrelas
Confesso que, depois de "A Namorada do Meu Amigo", eu estava com um pouco de medo do conto da Graciela Mayrink. Mas a questão é que, não, eu não tive problemas com os personagens deste conto. O meu problema com ele foi que... Ele não parecia um conto, e sim o primeiro capítulo de um livro. Nós conhecemos a protagonista Larissa, que acabou de levar um fora do namorado justamente por causa do Carnaval, e está na fossa. Mas eis que a prima/melhor amiga resolver levá-la para o bloco Cordão do Bola Preta - para tentar animar as coisas. Lá, elas conhecem dois rapazes e... Fica por isto mesmo. A história acaba do nada. Agora estou aqui, frustrado, tentando imaginar o que aconteceu com eles. Pois era uma história que tinha potencial, e foi desperdiçada com meras poucas páginas. Isto não se faz!
.
Dia 16/02/2015 - 17:50 da tarde.
Conto 3: A Fantasia, de Pedro de Camargo
Nota: 5 Estrelas
Tudo bem, eu realmente preciso de um tempo para processar o conto... Pois estou rindo até agora. Depois de uma história sem graça, e de outra que tinha tudo para ser boa, mas não foi, "A Fantasia" foi uma grata surpresa. Ele é curto como os dos contos anteriores, mas o autor soube contar a sua história em poucas páginas e com começo meio e fim. Eu sinto que, se contar muito sobre ela, vou estragar todo o contexto. Mas tudo o que posso falar é que "A Fantasia" conta a história de uma mulher de 35 anos, casada, que está irremediavelmente atraída por seu vizinho de 19 anos. Só que nem tudo é o que parece, e o final... Ah, só de me lembrar, já dou gargalhadas!
.
Dia 16/02/2015 -20:10 da noite.
Conto 4: Os Mascarados, de Marina Carvalho
Nota: 5 Estrelas
Neste momento, se eu pudesse explicar como estou me sentindo, eu diria que - na minha cabeça - estou girando igual aquele gif da Ariana Grande na Disney. Pois o conto da Marina Carvalho foi nada mais e nada menos do que uma espécie de "continuação" para "Ela é uma Fera!" - a releitura da autora para a peça "A Megera Domada" de Shakespeare. Mesmo sendo bem pequeno, Pedro e Carolina continuam com as suas personalidades marcantes... E foi tudo tão divertido, e tão legal, que eu queria que ela tivesse pegado esta história e feito uma outra novela. Eu com certeza iria adorar!
.
Dia 16/02/2015 -21:52 da noite.
Conto 5: Aconteceu de Novo, de Felipe Colbert
Nota: 3,5 Estrelas
O conto de Felipe Colbert foi um tanto agridoce. Pois, ao mesmo tempo em que gostei - pois é diferente dos outros, e tem um clima mais melancólico - eu achei meio antiquado - já que parecia que o autor tinha se preparado para uma história de Natal... Não de Folia. Em "Aconteceu de Novo", a entidade do Carnaval relembra, através de dois irmãos sem nome, a importância que a festa tinha no passado e o que ela significa atualmente. Em alguns momentos, confesso que até senti nostalgia de velhos carnavais (quem diria), mas ainda assim achei o clima das palavras um tanto quanto anticlímax.
.
Dia 17/02/2015 - 19:50 da noite
Conto 6: As Peripécias do Vovô Fanfarrão, de Germano Pereira
Nota: 3 Estrelas
Um novo dia, novas histórias. Este era o conto que mais tinha medo de começar, pois, na época em que a antologia foi publicada, as pessoas falaram tão mal de "As Peripécias do Vovô Fanfarrão" que estava esperando por uma verdadeira bomba... Aliada ao boca-a-boca, uma vez eu tentei começar um livro do autor, e simplesmente não consegui passar das segunda página. Mas, neste caso, a narrativa nem foi esta coisa horrível que comentaram. O conto, para falar a verdade, é uma crônica sobre o próprio avô do autor - e o que o senhor aprontou em um memorável Carnaval em sua infância. A história quase não possui diálogos, e é literalmente uma lembrança sendo narrada para o leitor. Não foi incrível e inesquecível, mas cumpriu a sua proposta (e com certeza não foi o monstro que tantos pintaram).
.
Dia 18/02/2015 - 12:40 da tarde
Conto 7: Cinderela Louca, de Chico Anes
Nota: 5 Estrelas
Este, além de ser o maior conto da antologia, sem sombra de dúvidas também foi o melhor. Sim, é uma narrativa que se passa durante o Carnaval, mas é uma história com personagens tão tristes, e tão machucados - e o clima que permeia cada palavra é tão sombrio... Sem falar que, como o título deixa claro, "Cinderela Louca" é uma espécie de releitura do conto de fadas - só que de uma forma completamente não usual, já que a nossa "princesa" está trancafiada não em um castelo nas mãos de uma rainha má, e sim em um Hospício dos anos 6o, contando apenas com a ajuda de uma das residentes (que faz as vestes de Fada Madrinha). Melancólico e apaixonante.
.
Dia 18/02/2015 - 13:10 da tarde
Conto 8: Um Amor para Muitos Carnavais, de Danilo Barbosa
Nota: 5 Estrelas
E, fechando a antologia, temos o conto mais fofo dos oito presentes no livro. Eu acho que o Danilo Barbosa apelou de verdade nesta história, pois tem como não amar uma narrativa sobre um casal de velhinhos, com uma longa história em Carnavais, se reencontrando? E em um velório, ainda por cima (que, vejam só, está acontecendo justamente durante o Carnaval!). Pelo começo, pela forma como o autor comparava os antigos carnavais ao atual, achei que ia ser um conto meio pretensioso, mas não foi... Foi adorável, e uma ótima forma de fechar a antologia.
.
.
TÍTULO: Contos de Carnaval - Deixando o Abadá de Lado
PÁGINAS: 92
AUTOR(A): Tammy Luciano, Graciela Mayrink, Marina Carvalho (...)
EDITORA: Novo Conceito
NOTA: 3,5 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...