quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Resenha: Uma Chance Para Recomeçar

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Victoria morreu em um trágico acidente, deixando sua filha Holly sob a responsabilidade do seu irmão, o solteiro convicto Mark. O tio Mark não se sentia muito preparado para cuidar da menina, mas assumiu o compromisso de devolver o sorriso aos seus lábios. No entanto, ele descon fia de que não esteja fazendo um bom trabalho, uma vez que Holly nunca mais falou desde que ficou órfã. Uma cartinha para o Papai Noel revela um desejo que pode ser a chave da felicidade de Holly: ela só quer ter uma mãe.
.
Maggie perdeu o marido em uma batalha contra o câncer e não quer jamais - passar por tudo isso de novo. Por isso, ela fechou seu coração e prometeu a si mesma dedicar-se somente a sua nova loja de brinquedos em Friday Harbor, que permite às crianças viajar um pouco nas asas da imaginação. A amizade entre Maggie e Holly (que até passou a acreditar em fadas!) ao mesmo tempo comove e preocupa o tio Mark. Ele tem certeza de que a nova amiga fará bem a sua sobrinha, mas precisa decidir se a deixará entrar em sua própria vida...
.
Nós também torcemos, do fundo do coração, para que Holly tenha uma linda noite de Natal.
.
O que eu achei?
.
Dos lançamentos de dezembro da editora Novo Conceito, sem sombra de dúvidas, o que mais me chamou a atenção foi ''Uma Chance Para Recomeçar''. Não só por ele ser um livro de Natal (e eu tinha planos de embarcar em leituras natalinas durante o mês... o que acabou não dando muito certo), ou por ele ser extremamente fino (o que já garantia uma história mais leve). Mas por ele ser um conto contemporâneo da Lisa Kleypas - uma famosa autora de Romances de Época, e que sempre tive uma ponta de curiosidade para conhecer. Então, unindo o útil ao agradável, aproveitei a minha primeira oportunidade e mergulhei na leitura.
.
Um ponto super positivo da minha leitura de ''Uma Chance Para Recomeçar'' foi com relação à escrita da própria autora. Divido pelo ponto de vista do casal de protagonistas, o livro é completamente narrado em terceira pessoa. Mesmo assim, em nenhum momento a leitura fica arrastada ou cansativa. Nós somos levados através das páginas sem nem perceber, e quando nos damos conta, já estamos no final. E isto para mim é uma característica e tanto, pois - quando o assunto é romance - sempre prefiro aqueles escritos em primeira pessoa (pois dão uma sensação de conexão instantânea com os seus personagens).
.
Outra característica que vale ressaltar é que, mesmo sendo uma história de Natal (já que o fio condutor da narrativa é justamente um pedido para o Papai Noel feito pela pequena Holly), o livro não se passa em um dia (ou na semana anterior às Festas). Como o casal precisa se conhecer para que a trama aconteça, a autora leva o seu tempo para desenvolver a história - e isto é muito bom, pois tira qualquer ideia de ''instalove'' do romance, e deixa o envolvimento de Mark e Maggie mais crível - não deixando de lado, em nenhum momento, o seu toque água com açúcar (o que é perfeito para a época).
.
Entretanto, um ponto do conto de Lisa Kleypas me desagradou muito, e foi com relação ao personagem Mark. Pelo contexto em que o rapaz aparece, vindo de uma família estruturalmente destruída, consegui visualizar a razão dele ser cético com relação a casamento, amor e qualquer coisa ''imaterial''. Mas, assim que começa a conhecer Maggie (e aqui nós percebemos um sentimento genuíno surgindo), o protagonista age de uma mameira inexplicável - firmando um compromisso desnecessário com sua até então ''ficante'', com quem até então não tinha um envolvimento sério, usando da desculpa de querer arranjar uma figura feminina para a sobrinha. Porém, dois dias depois de propor a ''exclusividade'' para sua (agora) namorada Shelby, ele reencontra Maggie... Não muda em nada o seu comportamento de flertes e indiretas, que só confere ao personagem um falso tom de cafajestice - que, em retrospecto, percebemos que não foi proposital. O pior desta parte é que, este contratempo é resolvido de forma tão breve e simples que senti que fiquei com raiva do comportamento do Mark atoa - já que, existindo ou não este obstáculo, a história continua a mesma.
.
Mesmo com este porém, não foi um livro que me decepcionou. Ok, não é exatamente um romance inesquecível - mas não acho que era esta a proposta dele. É como um film especial da Sessão da Tarde, e nisto ele cumpriu o seu papel. Eu esperava um livro leve, de rápida leitura e que me trouxesse um clima gostoso de Natal - e foi isto o que encontrei nele. Para a minha surpresa, ''Uma Chance Para Recomeçar'' é o primeiro romance de uma série. Então, estou curioso para saber aonde a aonde a Lisa Kleypas pretende levar a sua história - e espero de verdade que esteja nos planos da Novo Conceito trazer os próximos volumes para o Brasil. 
.
.
Sobre a autora:
.
Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.
.
Em sua página, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."
.
TÍTULO: Uma Chance Para Recomeçar
TÍTULO ORIGINAL: Christmas Eve at Friday Harbor
SÉRIE: Friday Harbor
AUTOR(A): Gayle Forman
PÁGINAS176
EDITORA: Novo Conceito
NOTA:  3 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...