segunda-feira, 16 de junho de 2014

Resenha: Nada

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
“Nada importa.” “Você começa a morrer no instante em que nasce.” Pierre Anthon está no sétimo ano e tem a certeza de que nada na vida tem importância. Por isso, ele decide abandonar a sala de aula e passar os dias nos galhos de uma ameixeira, tentando convencer seus companheiros de classe a pensar do mesmo modo. Agora, diante da recusa do menino de descer da árvore, seus colegas farão uma pilha de objetos que significam muito para cada um deles, e com isso esperam persuadi-lo de que está errado.
.
A pilha começa com uma coleção de livros, uma vara de pescar, um hamster de estimação... Contudo, com o passar do tempo, os participantes se desafiam a abrir mão de coisas ainda mais especiais. A pilha de significados logo se transforma em algo macabro e doentio, que coloca em xeque a fé e a inocência da juventude.
.
Após grande aclamação da crítica e inúmeros prêmios, Nada é considerado um clássico moderno, tendo vendido cerca de 240 mil exemplares na Alemanha e com direitos de tradução para 22 países. Printz Honor de 2011.
.
O que eu achei?
.
Como eu disse no nosso último ''Diários de Leitura'', durante o mês de Maio, eu estava procurando por leituras mais leves para contrabalançar com ''Battle Royale'' - o tijolo que estou lendo aos poucos, e que em breve ganhará resenha por aqui. Por ser um livro denso, grande e pesado (em todos os sentidos da palavra), eu estava apostando em volumes mais leves e menores, que poderiam ser lidos em um dia e dar um frescor a mais ao meu estado de espírito.
.
E foi assim que eu cheguei a ''Nada''. Eu me lembrava de ver a Mari, do Psychobooks, comentando sobre ele em algum vídeo passado. E também me lembrava que a Mah, do TOC por Leitura, já tinha lido e recomendado bastante. Só que eu não me lembrava do teor do livro. Que, apesar de fino, e escrito em primeira pessoa, e com personagens adolescentes, não é nada leve. Muito pelo contrário.
.
Então, como eu prometi para vocês no nosso último vídeo, hoje eu trago a resenha desta controversa e perturbadora história... Que me tirou do meu ''comodismo'', e me chocou completamente.
.
    
.
PS: Sim... Depois de ''Nada'', eu continuo com medo de Adolescentes. Yeap.
.
Sobre a autora:
.
Janne Teller (1964), é uma escritora dinamarquêsa de origem austríaco-alemã. Sua literatura, que também inclui ensaios e contos, recebeu inúmeras bolsas literárias e prêmios, e é traduzida hoje em um total de 25 idiomas. 
.
Sempre confrontando as questões filosóficas maiores da vida e da civilização moderna, seus livros muitas vezes esquentam o debate controverso, como o romance Nada - que já cheogu a ser banido por alguns anos.
.
TÍTULO:  A Escolha
TÍTULO ORIGINAL: Intet
PÁGINAS: 128
AUTOR(A):  Janne Teller
EDITORA: Record
NOTA: 5 Estrelas 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...