quarta-feira, 19 de março de 2014

Resenha: Quem é você, Alasca?

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
''(...) se as pessoas fossem chuva, eu seria uma garoa e ela, uma tempestade.''
.
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". 
.
Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".
.
O que eu achei?
.
A minha relação com John Green é realmente torta... Depois de 3 livros solos, um livro em parceria e uma antologia, posso dizer com tranquilidade que o autor definitivamente não está no meu Hall dos Favoritos. Mas também não se encontra no Cantinho dos Odiados, o que tornar muito difícil acabar criando uma opinião homogênea sobre todas as suas obras.
.
Dizer que não esperava nada de ''Quem é Você, Alasca?'' também não ajudaria em nada, pois além de mentir para vocês, eu mesmo estaria me enganando quanto leitor. Sei que posso ser apedrejado por isto, mas enfim... Terminei livro e tudo o que senti com a leitura foi que esperava BEM mais dele - ainda mais por sempre me dizerem que o mesmo ''chutava a bunda'' de ''A Culpa é das Estrelas'', também do João Verde (e, até agora, meu queridinho máximo e imbatível). Não nego que ele seja bom, que a narrativa é gostosa, mas a história não me conquistou nem um pouco, me irritei várias vezes com o protagonista e achei mais da metade dos personagens pretensiosos (Alasca Young seria a máxima deles).
.
Então, eu precisava ''express myself'' com relação ele... E por isso ''Quem é você, Alasca?'' foi a minha escolha óbvia para protagonizar nossa mais nova vídeo resenha de quarta - em um dos vídeos mais difíceis que já tive o prazer de fazer, com mais de 20 minutos de duração, onde choro para vocês todas as minhas pitangas da frustração. O que poderia soar um tanto quanto chato, se eu não tivesse plena certeza de que não fui o único a achar certas ''particularidades'' presentes no livro bastante irritantes. Yeap.
.
     
.
Sobre o autor:
.
John Green cresceu em Orlando, Flórida, a uma pequena distância da Disney World. Se mudou para Ohio para cursar a universidade, onde estudou Inglês e Religião. Por vários meses após se graduar, John trabalhou como capelão em um hospital infantil. Enquanto estava lá, teve a inspiração para escrever seu primeiro romance, ''Quem é você, Alasca?'', que se tornou um bestseller nos Estados Unidos e ganhou muitos prêmios literários, como o Michael L. Printz Award nos EUA e o Silver Inky Award na Austrália. 
.
O segundo romance de John, ''O Teorema Katherine'', foi publicado em 2006 e se tornou finalista do Los Angeles Times Book Prize e também nomeado livro de honra do Michael L. Printz. ''Paper Towns'', publicado nos EUA em 2008, estreou em quinto lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times e ganhou o Edgar Allan Poe Award pelo melhor romance de mistério. Em 2009, ''Paper Towns'' foi eleito em primeiro lugar por mais de 11 mil leitores no Top 10 dos Adolescentes da American Library Association.

No seu tempo livre, John é um grande fã do Campeonato Inglês de Futebol, mas ele não fala para que time torce, porque não quer alienar possíveis leitores. Ele admite, entretanto, ficar arrepiado toda vez que ouve: "You'll Never Walk Alone" (Você nunca andará sozinho).
.
TÍTULO:  O Teorema Katherine
TÍTULO ORIGINAL: An Abundance of Katherines
PÁGINAS: 304
AUTOR(A):  John Green
EDITORA: Intrínseca
NOTA: 3,5 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...