quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Debate: Sobre ''Renegar as Origens''...

.
Faz muito tempo que eu não escrevo um post ''debate'' aqui no blog, mas vocês sabem que só me sinto à vontade para fazer isto quando um assunto realmente me instiga. Nos últimos tempos, até que surgiram alguns temas no universo literário que me deram aquela ''coceirinha'' de argumentar, mas logo ela passou e eu achei melhor deixar para lá. Mas eis que hoje eu abro o meu navegador da Internet, e encontro a seguinte nota:
.
"Já superei a saga Crepúsculo'', diz escritora Stephenie Meyer.
.
Para mim, que acompanho a autora desde o primeiro livro da série, a declaração não foi surpresa nenhuma. Não é de hoje que vejo ela reforçar em tudo quanto é lugar que não pretende mais escrever livros sobre vampiros, que Midnight Sun não vai sair e que ela nunca mais tocou nele desde o seu vazamento, que não vai ter uma série sobre Jacob e Nessie (sorry se isto for um spoiler para você, mas acho que todos os interessados já sabem disto né?!), que ela está focada em outros projetos e etc. Só que parece que só eu levei este simples comentário na normalidade.
.

Por mais incrível que possa parecer, o anúncio de que Stephenie Meyer tinha ''superado'' Crepúsculo revoltou muita gente... Até quem diz abertamente que também superou sua ''fase Crepúsculo''. Comentários do tipo ''ela poderia ter sido mais ponderada em suas palavras'', ou os típicos ''Está cuspindo no prato que comeu'' e ''Renegando as Origens'' surgiram aos montes em todos os lugares onde a nota foi vinculada.
.
.
Pela forma que disseram, parecia que a mulher tinha dito que achava os livros que tinha escrito  e que a tornaram famosa uma bosta, assim como 80% das pessoas (e dos trolls da internet) acham, e que ninguém mais deveria ler aquilo - quando na verdade, tudo o que ela fez foi responder à uma pergunta (que até eu já estou cansado de ler em qualquer entrevista que ela dê) da seguinte forma:
.
"Eu me afasto a cada dia. Já superei e muito. Para mim, não é mais um lugar feliz para estar. O que eu poderia fazer é preparar três parágrafos no meu blog dizendo quais personagens morreram."
.
Um comentário chocante? Para muitos, sim. Mas ela foi sincera, e só isto já me faz tirar o chapéu para ela. Vejam bem, em nenhum momento ela pediu para os fãs crescerem e deixarem a série em paz, em nenhum momento ela disse que se arrependeu de ter escrito os livros... Tudo o que ela disse foi ''não é mais um lugar feliz para estar''.
.
E não deve ser mesmo. Imagine você escrever uma série durante anos da sua vida, e a cada novo volume, o número de críticas só aumentarem. No começo, até te elogiaram, mas agora apenas o seu nome e os seus personagens já são associados à livros ruins e sem nenhuma qualidade. Imagine o seu filho mais velho ser rechaçado pelos colegas da mesma idade, à ponto do rapaz fingir ter outro nome e sobrenome só para não o ligarem à própria mãe, e a sua obra. Imagine viver constantemente sendo ''trollada'' mundo afora não só por anônimos, mas por também alguns autores nem um pouco polidos e/ou políticos em suas palavras (cofcof King cofcof Riordan). Imagine ser criticada por suas mensagens (em muitos dos casos, bastante distorcidas pelas pessoas, convenhamos), e até mesmo pelas suas crenças...
.
Agora responda: Este é um lugar feliz para se estar?
.
.
Confesso que, se eu fosse a Stephenie Meyer, já teria surtado à muito tempo. Já teria respondido e revidado e acabado com as gracinhas. Só que, ao contrário de mim, ela sempre deu a outra face. Quantas vezes ela mesmo já se auto declarou uma ''escritora mediana'' e que ''tinha muito o que aprender''? Quantas vezes a mulher deu a cara à tapa? Mais isto não ganha destaque, não é mesmo?! Nunca gostaria de trabalhar neste tipo de pressão, vivendo sob este estigma. E não vejo mau nenhum em ela falar que ''superou'' a sua fase Crepúsculo... Afinal, metade das pessoas que leram a série até o final também já superaram - e não vejo ninguém fazendo mimimi quanto à isto (o que é engraçado, pois muita gente começou à gostar de ler com estes livros... E, hoje em dia, vejo muitas dessas mesmas pessoas dizerem que eles são um lixo).
.
Por favor, pessoal, vamos parar um pouquinho de sermos hipócritas. Se a mulher tivesse anunciando mais um livro da série ao invés de dizer que já superou, garanto que as mesmas pessoas que a estão chamando de ''ingrata'' estariam chamando ela de ''mercenária''. A autora tem o direito sim de seguir em frente. Buscar novos projetos. Entrar em uma nova fase. 
.
E nem pensem que estou falando isto pois curto os livros dela. Vejam, sei muito bem separar as obras de seus autores. Se fosse desta maneira, eu odiaria ''A Culpa é das Estrelas'', ou nunca chegaria perto da série Percy Jackson (sim, tenho sérios problemas com o Green e com o Rick, nunca escondi isto de ninguém). 
.
Mas, para exemplificar a situação, vamos tirar por nós mesmos... Quantas coisas nós já fizemos na vida, que na época achamos o máximo, mas hoje vemos o quão mediana elas eram? Algo que nos marcou em uma determinada idade, mas que ficou para trás? Isto se chama ''vida'', minha gente. Como disse antes, em nenhum momento ela disse que se arrependeu de ter escrito os livros. Em nenhum momento ela falou para as pessoas pararem de ler. O que ela simplesmente disse foi que ''o que está feito, está feito''. Ela não vai escrever mais nenhum livro sobre A Saga Crepúsculo. Ponto Final. 
.
Não foi um arrependimento. Apenas a conclusão de um assunto que já está mais batido do que a virgindade da Sandy.
.
.
Vamos tocar o barco, meu povo... Como uma amiga minha disse para mim, uma certa vez: ''Olha, o objetivo da internet é fazer mimimi desnecessário sobre assuntos bobos''. E esta é a mais pura verdade. Não importa o tema, seja no universo literário ou não. O que eu acho mesmo sobre isto tudo é que, não importa o que ela dissesse, a mulher seria criticada de qualquer forma. ''Malhar Stephenie Meyer'' parece nunca sair de moda. E à cada dia ganha novos adeptos. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...