quarta-feira, 22 de maio de 2013

Resenha: City of Lost Souls

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
O demônio Lilith foi destruído e Jace se livrou de seu cativeiro. Mas quando os Caçadores de Sombras chegam para resgatá-lo, tudo o que eles acham é sangue e cacos de vidro. Não só o garoto que Clary ama está desaparecido,como também Sebastian, o filho de Valentim: um filho determinado a ter sucesso onde seu pai falhou, e fazer os Caçadores de Sombras se ajoelharem.
.
Nenhuma mágica que a Clave faça consegue localizar nenhum dos garotos, mas Jace não pode ficar longe – não de Clary. Quando eles se reencontram, Clary descobre as horríveis mágicas que a morte de Lilith causou – Jace não é mais o menino que ela amava. Ele e Sebastian agora compartilham um laço, e Jace se tornou aquilo que ele mais temia: um verdadeiro servo do mal de Valentim. A Clave está determinada a destruir Sebastian, mas não há como machucar um garoto sem destruir o outro. Será que os Caçadores de Sombras hesitarão em matar um deles?
.
Apenas um pequeno grupo de amigos e a família de Clary e Jace acreditam que ele ainda possa ser salvo – e o destino dos Caçadores de Sombras pode depender dessa salvação. Eles devem desafiar a Clave e agir por eles mesmos. Alec, Magnus, Simon e Isabelle tem que trabalhar juntos para salvar Jace: negociando com a sinistra Rainha das Fadas, fazendo acordos com demônios, e no fim se voltam para as Irmãs de Ferro – as que fazem as armas para os Caçadores de Sombras – que os contam que nenhuma arma na Terra é capaz de destruir o laço de Sebastian e Jace. Sua única change de libertar Jace é desafiar o Inferno e o Paraíso – um risco que poderia acabar tirando a vida de um, ou até mesmo de todos.
.
E eles tem que fazer isso sem Clary. Clary entrara nas profundezas das trevas, para jogar um perigoso jogo completamente sozinha. O preço de perder o jogo não custará apenas sua vida, mas a alma de Jace. Ela está disposta a fazer qualquer coisa por ele, mas ela ainda pode confiar em Jace? Ou ele está perdido de verdade? E se o preço for caro demais, até mesmo para o amor?
.
Trevas ameaçam para reivindicar os Caçadores de Sombras no angustiante quinto livro da série Os Instrumentos Mortais.
.
O que eu achei?
.
Depois da grata surpresa que foi a minha relação com ''City of Fallen Angels'', eu comecei à ler o quinto volume da série ''Os Instrumentos Mortais'' com a expectativa lá em cima. Quando o livro foi lançado no ano passado, eu acabei sendo indiretamente bombardeado por muitos comentários entusiasmados com o novo capítulo da saga, e isto acabou influenciando demais no meu estágio de pré-leitura, o que já adianto, não foi muito bom... principalmente pela forma como a autora decidiu conduzir a nova aventura.
.
O que eu quero dizer com isto? Bom, para mim, a primeira metade do livro me pareceu incrivelmente monótona. A narrativa continuou com o seu estilo urgente e movimentado, mas mesmo assim, eu me perguntava para onde Cassandra Clare queria me levar. Nas primeiras 300 páginas, os personagens parecem dar voltas e mais voltas para  lugar nenhum. Eram muitas páginas, muitas cenas, muitos pontos de vista para acontecimentos pouco relevantes, e isto acabou me irritando um pouco.
.
Outro fator que me deixou ''a little bit'' inconformado, foi a linha central da trama voltar para o casal Clary & Jace. Afinal, o que eu mais tinha curtido no 4º livro - o fato de Simon acabar se tornando o protagonista - foi deixado de lado em ''City of Lost Souls'', e eu achei um verdadeiro despropósito com o personagem (já que enxerguei várias possibilidades surgirem na minha frente em determinadas ocasiões, e todas elas acabaram seguindo o rumo da resolução mais fácil). E isto me deixou profundamente triste...
.
Mas, enfim, alcancei a metade do livro, e - para a minha imensa alegria - Cassandra Clare finalmente decidiu colocar as coisas de volta ao rumo certo. À partir deste ponto, o que antes parecia ser uma busca sem sentido e um amontoado de cenas aleatórias, então ganham o foco e o perigo que estavam fazendo muito falta. À cada nova reviravolta que a história tomava, ou à cada nova cena de ação, eu me segurava nas páginas com força. A narrativa entrou em uma ascendente que, de verdade, eu não previra - tendo como base o início da mesma - até chegar à um dos melhores clímax da série.
.
A única ressalva que faço com relação à segunda metade deste volume, é o retorno de um tema que já foi muito utilizado na primeira trilogia. Eu realmente achei um pouco doentio esta fixação mórbida que a autora parece ter sobre o assunto, e acho que ela poderia ter escolhido novos caminhos para traçar a relação conturbada que os personagens envolvidos possuem.
.
Entretanto, mesmo com todos estes poréns, o saldo da minha leitura do 5º volume da série ''Os Instrumentos Mortais'' foi positivo. A trama possui um começo, um meio e um fim - e teria sido perfeita se a Dona Clare tivesse sido um pouco mais concisa e prática  na hora de preparar o terreno desta história (o que, para mim, seria: resumir as 300 páginas inicias em 100... No máximo 150). Mas o que está feito, está feito. Agora, só posso esperar pelo aguardado desfecho da história em ''City of Heavenly Fire''.
.
Meus Quotes Favoritos:
.

''As suas preliminares verbais são chatas e irritantes''. 
Página 302
.
''(...) você é um guerreiro do Céu, Diurno, quer você goste ou não.'' 
Página 427
.
Booktrailer:
.
   
.
Sobra a autora:
.
Cassandra Clare nasceu em uma família americana no Teerã, Irã e passou grande parte de sua infância viajando pelo mundo com sua família, incluindo uma caminhada pelo Himalaia quando criança, que foi quando ela passou um mês vivendo na mochila de seu pai. Antes dos seus dez anos de idade ela morou na França, Inglaterra e Suíça. O fato de que sua família se mudava muito, ela encontrou familiaridade nos livros e estava sempre com um livro debaixo do braço. Ela passou seus anos de escola em Los Angeles, onde ela costumava escrever histórias para divertir seus colegas, incluindo um romance épico chamado "The Beautiful Cassandra", baseado na homônima história de Jane Austen.
.
Após a faculdade, Cassie viveu em Los Angeles e Nova York, onde trabalhou em várias revistas de entretenimento e até mesmo em alguns tablóides bastante suspeitos, onde ela relatou sobre a viagem ao mundo de Brad e Angelina e as avarias do guarda-roupa de Britney Spears. Ela começou a trabalhar no seu romance YA, Cidade dos Ossos, em 2004, inspirada na paisagem urbana de Manhattan, sua cidade favorita. Ela dedicou-se em tempo integral em sua ficção de fantasia.
.
TÍTULO:  The Mortal Instruments: City of Lost Souls
SÉRIE: Os Instrumentos Mortais
PÁGINAS: 560
AUTOR(A):  Cassandra Clare
EDITORA: Simon & Schuster
NOTA: 4,0 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...