terça-feira, 7 de agosto de 2012

Resenha: Estilhaça-Me

''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. 
.
A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. 
.
O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.
.
O que eu achei?
.
Depois de praticamente uma era, finalmente estou aqui, escrevendo a minha resenha de ''Estilhaça-Me''. Em parte, toda esta minha demora para falar sobre o livro se deve à minha leitura dele, pois eu realmente gostei do romance de estréia de Tahereh Mafi, e não queria que o texto ficasse fangirlizado demais. Mas, o que mais me impediu de fazer esta resenha anteriormente foi a superexposição exacerbada que houve em cima da trama quando ela foi lançada por aqui.
.
Durante semanas, não se falava em outra coisa além de ''Estilhaça-Me''. Houveram momentos em que eu saia de um blog que falava sobre o livro e acabava em um outro cujo o tema da vez era justamente o mesmo. Sei muito bem que isto não estava irritando somente à mim, por isso resolvi ler o livro e esperar um tempinho para compartilhar com vocês o que eu achei sobre ele. E agora que a poeira em torno do volume finalmente abaixou, eu me sinto inteiramente livre e seguro para expor os meus pontos de vista sobre o romance.
.
Como eu já deixei bem claro aqui (várias e várias vezes, pois eu sou desse tipo de pessoa), eu gostei do livro. Li ele sem grandes expectativas, e tanto a história quanto os personagens apresentados me cativaram de verdade. Tanto é que eu consegui ler todas as suas 3o4 páginas em apenas dois dias (e vocês bem sabem a imensa tartaruga literária que sou). E este é um mérito que eu atribuo todinho à Tahereh Mafi.
.
Apesar de muitas opiniões divergentes, eu não senti nenhum estranhamento com os riscos constantes (até por quê eu mesmo uso muito este recurso) e nas palavras repetidas repetidas repetidas repetidas várias vezes durante o texto. Eu realmente gostei destes artifícios usados pela autora, pois eu consegui me conectar de verdade com a Juliette e sua mente conturbada.
.
Outro ponto que muitas pessoas descordaram e que eu simplesmente amei foi o fato da Tahereh ter usado um cenário distópico apenas como um pano de fundo, e não como o tema principal de sua trilogia. Desde o começo da minha leitura, eu fui capaz de perceber que o foco da autora não era este, e sim os poderes letais da Juliette e como eles afetaram toda a sua estrutura psico-socio-emocioal.
.
Mesmo sendo apenas o primeiro livro de uma trilogia (o que nós sabemos que significa várias pontas soltas), eu fiquei muito satisfeito com todo o arco evolutivo da trama e com a forma que o livro se encerra. ''Estilhaça-Me'' não é um romance que termina com uma cliffhange enorme, porém eu me apeguei tanto ao universo criado pela autora que, mesmo se ele tivesse, acho que a minha ansiedade e expectativa para o próximo não poderia ser maior. 
.
E eu estou muito ansioso. E garanto que quem ler o livro (como um sci-fi teen, logo aviso), com certeza não irá se arrepender... Muito pelo contrário, irá pedir por mais (assim como eu).
.
Meus quotes favoritos:
.
''(...) O Restabelecimento nos prometeu esperança de um futuro melhor. Eles disseram que consertariam as coisas, eles disseram que nos ajudariam a voltar ao mundo que conhecíamos, o mundo com encontros no cinema e casamentos primaveris e banhos de bebês. Eles disseram que nos devolveriam nossa casa, nossa saúde, nosso futuro sustentável. 
Mas eles roubaram tudo. 
Eles tomaram tudo. Minha vida. Meu futuro. Minha lucidez. Minha liberdade.'' 
Página 59
.
''- Você é deliciosa quando está com raiva.  
- Uma pena que o meu gosto é tóxico para você. - Estou tremendo de nojo da cabeça aos pés. 
- Este detalhe torna o jogo ainda mais fascinante.  
- Você é doente, você é muito doente...'' 
Página 121
.
Sobra a autora:
.
Tahereh Mafi tem 24 anos e um nome bem peculiar (e quase impronunciável para a maioria). 
.
Ela nasceu em uma cidadezinha de Connecticut, nos EUA, e hoje mora na famosa Orange County, California - onde bebe muita cafeína e acha o tempo muito perfeito para seu gosto. Quando não encontra um livro, ela pode ser vista lendo papéis de bala, cupons e receitas antigas. 
.
"Estilhaça-me" é seu livro de estreia e o primeiro de uma trilogia. O livro já foi publicado em mais de 20 países e os direitos para uma adaptação cinematográfica foram vendidos para a 20th Century Fox (Por favor, Céus, que a Fox não cague neste filme!).
.
TÍTULO:  Estilhaça-Me
TÍTULO ORIGINAL: Shatter-Me
SÉRIE: Estilhaça-Me
PÁGINAS: 304
AUTOR(A):  Tahereh Mafi
EDITORA: Novo Conceito
NOTA: 4,5 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...