quinta-feira, 12 de abril de 2012

Resenha: Insatiable [ou: É você, Meg?!]

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Cansado de ouvir falar de vampiros? Meena Harper também. Mas seus patrões estão fazendo ela escrever sobre eles de qualquer maneira, mesmo que Meena não acredite neles. Não que Meena não esteja familiarizada com o sobrenatural. Veja, Meena Harper sabe como vamos morrer. (Não que você vá acreditar nela. Ninguém nunca acredita). 
.
Mas nem mesmo o dom da premonição de Meena pode prepará-la para o que vai acontecer quando ela conhece – e comete o erro de se apaixonar - Lucien-Antonescu, um príncipe moderno com um lado sombrio. É um lado negro que muitas pessoas, como uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, preferiria vê-lo morto. O problema é que Lucien já está morto. Talvez por isso ele é o primeiro cara que Meena já conheceu com quem ela poderia ter um futuro. Entenda, enquanto Meena sempre foi capaz de ver o futuro de todo mundo, ela nunca foi capaz olhar para o dela própria. E quando Lucien é o que Meena jamais sonhou como namorado, de repente ele pode vir a ser tornar o seu pesadelo. 
.
Agora pode ser uma boa hora para Meena começar a aprender a prever seu próprio futuro. . . Se ela ainda tiver um.
.
O que eu Achei?
.

Para começar, acho que tenho como obrigação avisar para todos que esta não é um leitura estilo ''Meg Cabot''.  Em nenhum sentido da palavra.
.
Como vocês puderam percerber, eu levei mais de cinco meses só para finalizar o livro. Tudo be que boa parte desta culpa se deve ao meu nível de Ingês ''Nível Tartaruga''. E também à formatação ridiculamente minúscula, em que vocês puderam acompanhar todos os meus lamentos nos vídeos em que gravei durante a época... Mas, o que eu quis dizer com isto? Bom, o que eu quis dizer é que, ao contrário do que muitos esperam (e nisto eu incluo até os próprios fãs da autora), esta é uma história com bastante contexto. E eu estou falando no sentindo histórico mesmo, não só ao da mitologia vampiresca... Dá para se perceber que a Meg pesquisou bastante antes de começar a escrever o livro, e todas estas informações são inseridas na trama.
.
Outra coisa que me chamou a atenção foi que este é, sem sombra de dúvidas, o livro dela com mais cenas de ação. Não, vocês não leram errado! Até eu - que estou acostumado com os outros tipos de livro que a autora escreve - me surpreendi, pois são muitas, e todas são muito bem contadas e exploradas. Sem falar do clímax, que é totalmente ''OH CÉUS (o que vai acontecer agora?)'', e que me fez varar à noite, tamanho era a sua grandiosidade.
.
Além disto, nós temos também uma completa mudança no estilo de contar a história. Em ''Insatiable'', diga adeus aos maneirismos cabotescos e ''OMG'' dos livros em primeira pessoa, e dê um alô à narração onipresente em terceira pessoa, com direito à mudanças de ponto de vistas e etc e tal. Ficou chocado, não é mesmo... Eu também fiquei, quando comecei a minha leitura. Mas, mesmo assim, Meg é Meg, e mesmo com todas estas surpresas, nós conseguimos ver os seus dedos por detrás de todas aquelas palavras.
.
Como era de se esperar, além das novidades meio que ''chocantes'', nós temos o bom e velho humor característicos da autora. Durante a leitura, nós podemos perceber várias curtições que a Meg faz com dezenas de séries famosas de vampiro, sem falar naqueles personagens hilários que só ela sabe criar (Eu ouvi um John?!). Sim, nós também temos romance em ''Insatiable''... Melhor dizendo, nós temos um triângulo aqui. Mas, como este é um livro mais voltado para o público adulto, esteja mais preparado para momentos ''sensuais''  do que de ''paixonites fofas e teens''.
.
Sem sombra de dúvidas, ''Insatiable'' foi um livro que me surpreendeu de formas que eu não estava preparado. Me arrisco até a dizer que este foi um livro feito para quem não é fã da autora, pois o seu estilo é completamente diferente... Porém, acho que teria aproveitado muito mais a leitura se tivesse lido ele em português pois, como já disse um milhão de vezes, a fonte dele me tirou do sério. Entretanto, mesmo com este contratempo, esta foi uma leitura que me conquistou bastante, e eu não vejo a hora de poder ler ''Overbite''.
.
Quero dizer - A tradução, é claro...
.
Meu Quote Favorito:
.
''- Sem mordidas - ela sussurrou - Eu estou realmente falando muito, muito sério desta vez!''
Página  280
.
Sobre a Autora:
.
Meggin Patricia Cabot, mais conhecida pela abreviação Meg Cabot ou Patricia Cabot ou pelo seu pseudônimo Jenny Carroll (Bloomington, 1 de fevereiro de 1967), é uma escritora estadunidense. 
.
É mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, dentre os quais seu maior bestseller é a série de dez volumes O Diário da Princesa. Atualmente Meg vive com seu marido e sua gata de um olho só chamada Henrietta em Nova Iorque.
.
Quando jovem, Meg passava horas a fio lendo as obras completas de Jane Austen, Judy Blume e Barbara Cartland. Munida com seu diploma de graduação em Artes na Universidade de Indiana, Meg se mudou para Nova Iorque, com a intenção de seguir uma carreira de ilustradora autônoma. A ilustração, entretanto, logo cedeu lugar à verdadeira paixão de Meg - a composição literária.
.
TÍTULO:  Insatiable
SÉRIE: Insaciável
PÁGINAS: 456
AUTOR(A): Meg Cabot
EDITORA: Harper Collins
NOTA: 4 Estrelas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...