quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Coluna: Da Estante Para as Telonas #3

.
''Na Minha Estante'' adverte: A resenha a seguir vai conter Spoilers da trama abordada... Não que vá interferir em alguma coisa, já que a maioria deve ter lido o livro, mas é só para não falarem que eu não avisei!
.
.
Sinopse do Filme:
.
Nos aguardados capítulos finais de 'A Saga Crepúsculo', a felicidade dos recém-casados Bella Swan (Kristen Stewart) e Edward Cullen (Robert Pattinson) é interrompida quando uma série de traições e desgraças ameaça destruir o mundo deles.
Após seu casamento, Bella e Edward viajam ao Rio de Janeiro para sua lua de mel, onde finalmente cedem à sua paixão. Bella logo descobre estar grávida e durante o quase fatal parto de seu filho, Edward finalmente acata ao desejo de Bella e a torna imortal.
.
Trailer:
.
.
O Que eu Achei?
.
Então, ontem eu fui assistir ''A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte I'' no cinema e.... OH MEU DEUS! *-*
.
Sei que este relato vai ficar meio confuso, no melhor estilo ''fluxo de pensamento'', mas é o melhor que eu posso fazer agora. Eu ainda estou em estado de transe e de queixo caído com o filme. Apesar de ''Amanhecer'' ser o meu livro preferido junto com ''Crepúsculo'' (Eu sei, podem jogar pedras em mim...), eu não conseguia visualizar uma adaptação muito atrativa para a Parte I. Ela me prendeu a atenção completamente no livro, mas eu não a via se tornando filme. Mas não é que eles conseguiram?! Não só adaptá-la, mas também transformar-la no melhor filme da Saga já lançado (até agora).
.
Achei o começo do filme muito bem feito. Gostei da forma como inseriram o logo da ''Summit'' e do filme em um amanhecer (clichê, mas apropriado)... E também achei que terem inserido a cena ''flashback'' de Midnight Sun foi uma ótima decisão. Sem falar na estética da cena em si, com a fotografia ficando em preto e branco e depois voltando a ficar colorido a partir do vermelho do sangue e dos olhos do Edward. *-*
.
A cena do pesadelo da Bella antes casamento foi MUITO maneira... Sei que no livro ela é um pouco diferente, mas: Who Cares?! E, falando nela, mais alguém percebeu que os corpos dos humanos formavam uma espécie de ''Bolo de Casamento''?! O.O Sim, foi TENSO... Mas, como eu disse, Muito Maneiro!
.
O Casamento foi lindo. Até eu, que sempre acho esta parte BORING em qualquer Filme/Série/Novela, me emocionei. Sei lá, era como estar em um casamento de algum amigo seu. Sem falar que, por mais incrível que pareça, a Kristen conseguiu transmitir muito o bem o nevorsimo da Bella. E o cenário estava lindo - palmas para a direção de arte! Ah, também temos a aparição da Stephenie Meyer. Eu já sabia dela, mas me surpreendi ao ver a Bella olhando diretamente para ela - como quem pedisse apoio. Sei lá, eu sempre fiz um paralelo que a Bells era uma versão mais nova da Meyer (pela descrição da personagem e etc e tal), então - quando eu vi a cena - ela meio que fez sentido para mim... Quando começou a tocar ''Flightless Bird, American Mouth'', com os dois se beijando como se fosse os únicos na clareira, o Cinema inteiro fez ''Awn *-*'' (até os ''machões'' soltaram uns PQP nesta parte. Rsrsrs). Mas eu estranhei por quê foi a versão normal mesmo - não a ''casamento'', como tem na Trilha Sonora. Mas a música é perfeita, ponto final.
.
Enfim, a parte dos discursos foram hilárias. Eles terem intercalado o discurso ''fashionista'' da Alice com a ''ameaça'' do Charlie ao Edward  foi perfeito. Sem falar dos #VergonhaAlheia da Reneé, do Emmet e da Jessica. Quando a Esme fez o dela, a minha amiga falou: ''Graças A Deus alguém que não vai fazer os dois passarem vergonha...'' Rsrsrs (queria que a Ângela tivesse feito um discurso também, ela merecia... ''(  ).
.
Não esperava o ''barraco'' no casamento, mas foi muito legal porquê já refresca a memória de quem não lembra as razões da Denalli lá (me esqueci o nome dela, viu...) ir procurar os Volturi. Por falar em Volturi, foi muito engraçado no final, todo mundo saindo da sala e a turma das cadeiras do meio ficarem... O pessoal ficou olhando para gente com aquela cara de ''Quê que eles estão fazendo aí?! O Filme já acabou'', mas aí começou a cena com eles e todo mundo parou no lugar que nem uma estátua - foi MUITO engraçado!
.
Mas isto me leva a perguntar: a cena não seria ''pós-créditos''?! Por que ela apareceu logo após o nome dos atores e o título (The Twilight Saga: Breaking Dawn - Part I). Depois dela, aí que começaram os créditos mesmo e tal, tocando ''It Will Rain''. É porquê me falaram que ela era lá no final mesmo, e eu não esperava que fosse um pós-créditos ''FAKE'' (tipo o do primeiro ''As Crônicas de Nárnia'' e do filme do ''Percy Jackson''). Mas eu gostei. E gostei também dos créditos seram intercalados entre o vermelho, preto e branco - as cores oficiais da série.
.
Mas acho que estou me precipitando, então vamos continuar...
.
À muito tempo atrás, eu já trabalhei perto desta locação...
.
Eles chegando no Rio para a Lua de Mel me deu MUITA Vergonha Alheia. Tipo, não tinha uma músiquinha melhor não?! Sem falar que eu não sabia se era samba ou uma... deixa para lá! Nessas horas, até um Funk (Melody, é claro) eu aceitava. E eu achei também que algumas tomadas aéreas da cidade ficaram meio tremidas, no estilo Catherine Hardwick em Crepúsculo. Mas relevem, eu sou chato mesmo. A Lua de Mel em si foi muito bem executada. As cenas de sexo não foram vulgares ou sem propósito. Mas nem tudo é para ser perfeito e romântico, né?! Na parte quando o Edward quebra a cama, de nervosismo (aham, sei), todo mundo riu... E a Bella ''dopada'' no dia seguinte, olhando toda boba para o quarto destruído também foi engraçado. A química dos dois estavam ótimas nestas cenas, sem falar que teve referência à capa de Amanhecer \o/ (algo que eu senti MUITA falta em ''Eclipse'').
.
Só que é a partir daí que o filme começar a ganhar um tom mais sério... Quero dizer, ainda temos o Robert Pattison falando em português - e a voz dele fica muito estranha na nossa língua (ou, melhor dizendo, um dialeto muito parecido com o português). Sei que as nossas vozes mudam quando deixamos de falar a nossa língua-natal (como a Shakira falando português, ou eu mesmo quando falo inglês, e algumas pessoas falam que eu tento puxar um sotaque britânico - sendo que eu não faço a MÍNIMA idéia de como fazer sotaques em português, imagina em inglês... =X ), mas ver ele tentando pronunciar tudo certinho não teve como segurar o riso.
.
Entretanto, a partir deste ponto, o filme começa a deixar de ser engraçado. Foi incrível ver nas telas a Bella descobrir que está grávida (não vamos entrar aqui com as contradições biológicas, valeu?!), e tudo começar a desmoronar. Devo tirar o meu chapéu para o Bill Condom, pois - além dele fazer esta transição no filme ocorrer sem parecer abrupta - ele também soube como transitar do ponto de vista da Bella para o ponto de vista do Jacob sem causar estranheza (e também por fazer o meu estômago embrulhar com aquela cena da ''Pasta de Amendoim''+''Frango Frito''... Blergh).
.
.
Por falar em Jacob, ele realmente não está tão irritante como nos livros/filmes anteriores... E Taylor Lautner tem a sua parcela de ''culpa'' neste ponto. Apesar de ter momentos em que eu achava que ele meio que ''sobrava'' na história, no fim das contas o seu personagem é sim importante para a trama (querendo eu ou não). No filme, a ameaça qua Alcatéia representou me pareceu realmente muito mais real do que no livro - e isto é um mérito da pouco reconhecida Melissa Rosemberg (quem transforma aqueles tijolos em roteiro). Gostei dos efeitos que eles fizeram para as ''vozes'' dos lobos, e também gostei do efeito dos lobos em si (que estão cada vez mais fotorrealistas e passaram toda a fúria animalesca presentes nas criaturas - principalmente nas cenas de ação, como na do ''Duelo de Alfas'', que me arrepiou da cabeça aos pés).
.
Por falar em efeitos, os que me impressionaram de verdade foram os usados para retratar a gravidez mortal da Bella... Acho que nunca uma cena da Saga me chocou tanto quanto a que vemos com a agora Sra. Cullen pronta para o banho - em um estado grave de Anorexia. À cada segundo mais do longa, nós vemos Bella definhar mais, e isto levou o meu coração a boca. Deste ponto em diante, o filme só mergulha cada vez mais, e os momentos de ''descontração'' - como a escolha dos nomes nem um pouco ortodóxica do(a) filho(a) do casal - são raros momentos de suspiro em um afogamento iminente.
.
E se eu já tinha aprovado com louvor o filme até esta parte, depois do clímax, eu não poderia estar mais feliz. A cena do parto (tanto a parte preliminar quanto todo o processo) foi agoniante, Nós víamos tudo pelos olhos da Bella, e acontecia tanta coisa que - se você piscasse por um momento - acabava perdendo um detalhe. Logo após esta parte, também temos o Inprintg e a Transformação, e as duas cenas são PERFEITAS. Confesso que não imaginava como ele poderiam retratar esta parte sem parecer, sei lá, algo estranho... Mas, ''here go again'': Bill Condom mostrou que não estava brincando em serviço.
.
Porém, acho que a cena da Transformação foi a que mais me emocionou... Nós vemos toda a dor que a Bella sente internamente, o veneno se espalhando, e o momento em que ela finalmente morre. Nesta cena, somos agraciado com um Flashback lindíssimo da série, com várias cenas dos outros filmes - incluindo a ''extra'', em que vemos uma linda Bebê Bella nos braços dos jovens Charlie e Renee. É então que a mudança começa à acontecer, e ver a protagonista praticamente renascendo das cinzas é de arrepiar.
.
Quando a Bella desperta, é aí que o filme acaba... Mesmo tendo visto tanta coisa, parecia que não tinha passado nem meia hora. Foi muito legal ver a galera reclamando que ainda teria que esperar mais um ano para ver a conclusão - pois era um reflexo perfeito do que eu estava sentido. Foi a sessão de Crepúsculo mais madura que já presenciei... Sem gritos histéricos, sem posers idiotas nem nada do tipo. Só piadinhas ocasionais em momentos inapropriados, mas isso nós temos em qualquer filme! (Rsrsrs)
.
Foi uma constatação boa, já que mostra que o público da série também está amadurecendo. (Graças á Deus, diga-se de passagem).
.
Acho que nem preciso dizer que eu aprovei o filme. Provavelmente, enquanto vocês estiverem lendo este meu relato (sim, porquê isto é tudo - menos uma resenha) eu vou estar em uma sala de cinema para ver de novo à ''Amanhecer - Parte 1''. Então, faça como eu... Se já viu, veja novamente. Se não viu, tá esperando o quê?!
.
Ainda temos um ano para esperar pelo fim.
.
Ficha Técnica:
Nome: A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte1
Diração: Bill Condom
Roteiro: Melissa Rosemberg, baseado no romance de Stephenie Meyer
Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner (...)
Nome Original: The Twilight Saga: Breaking Dawn - Part 2
Gênero: Romance, Fantasia
Distribuidora: Summit./ Paris Filmes
Lançamento: 2011
Idioma: Inglês
Nota: 9,0

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...