quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Resenha: Garotos Perdidos

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Em um piscar de olhos, todos com mais de 14 anos desaparecem.
.
Nenhum adulto. Nenhum professor, policial, médico ou responsável.
.
Linhas de telefone, redes de televisão e a internet param de funcionar. Não há como pedir ajuda. A fome é intimidante e a violência começa. Os animais parecem estar se transformando, e uma criatura sinistra está à espreita. Os próprios adolescentes estão ficando diferentes, desenvolvendo novos talentos: poderes inimagináveis, perigosos e mortais, que crescem dia após dia. É um mundo novo e assustador. É preciso escolher um lado — e a guerra é inevitável.
.
O Que eu Achei?
.
Já há algum tempo eu venho pensando em como escrever esta resenha, mas as palavras não me parecem bastante... Eu poderia dizer coisas como ''Chocante'', ''Assustador'' ou ''Brutal'', mas nada me parecia correto. Ou chegar perto disto.
.
No meu ponto de vista, ''Gone: O Mundo Termina Aqui'' não é um livro para qualquer um. É preciso estômago forte, e várias vezes eu tive de parar a minha leitura só para conseguir respirar e o processar o que estava acontecendo no momento. Ao narra a história quase apocalíptica de uma cidade em que - de repente - não existem mais adultos ou jovens com mais de 15 anos, Michael Grant brinca e molda nossas emoções com tal maestria que chega à beirar a insanidade.
.
Nenhum personagem é poupado. Não importa sexo, a origem ou a idade de cada um... todos eles tem o seu caráter testado; todos eles são levados ao extremo. É assustador ver como o ser humano pode se comportar nas situações mais adversas, e em muitas cenas eu me imaginei no lugar deles, tentando adivinhar como eu iria reagir se estivesse em Praia Perdida, sozinho e com medo.
.
Eu poderia traçar alguns paralelos entre ''Gone'' e séries como ''Jogos Vorazes'' ou ''Deixados Para Trás''... Mas isto seria estúpido e muito inapropriado. Apesar de todas (ou, melhor dizendo, poucas) similaridades entre estes livros, ''Gone'' consegue se destacar e marcar o leitor de uma maneira única.
.
Um tanto cruel e doentia? Sim... Mas inegavelmente única.
.
Curiosidade:
.
Michael Grant não imagina seus livros se tornando uma série de filmes... Não que ele não ache a idéia legal, mas sim pelo simples fato de não haver personagens adultos na história. Segundo Grant, se um produtor de Hollywood chegasse até ele para tentar comprar os direitos de ''Gone'', a primeira coisa que o cara diria seria mais ou menos isto:
.
''Hei, cara, nós amamos os seus livros e queremos transformá-los em uma Mega Produção... Mas, er, não tem como colocar um personagem adulto?! Sabe como é, precisamos de um grande astro adulto, tipo Tom Cruise, para este filme ter sucesso...''
.
E sabe o que Michael responderia?
.
.
Brincadeirinha... Mas o que o autor diria seria mais ou menos isto: ''Tem certeza de que você leu o livro... Por quê NÃO existem adultos em Gone. E esta é JUSTAMENTE a idéia da série!''. Então, se você já leu o livro e anda sonhando com um adaptação, é melhor tirar o seu ''Pônei Maldito'' da chuva... Graças aos Céus, Michael tem a cabeça no lugar e não deixaria qualquer cavador de ouro por as suas mãos gordurosas e sem escrúpulos nos seus ''bebês''.
.
.
TÍTULO: Gone - O Mundo Termina Aqui
TÍTULO ORIGINAL: Gone
SÉRIE: Gone
PÁGINAS: 518
AUTOR(A): Michael Grant
EDITORA: Galera
NOTA: 10,0

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...