sábado, 21 de maio de 2011

Resenha: A Vida é um Filme

.
''Na Minha Estante'' Assegura: A resenha a seguir está completamente livre de Spoilers... Leia sem Moderação e divirta-se!
.
Sinopse:
.
Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima.
.
“Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades. 
.
O Que eu Achei?
.
''Fazendo o Meu Filme'' foi um livro que comprei por pura curiosidade. Desde que ouvi falar sobre a série de Paula Pimenta, sempre tive uma enorme vontade de ler e conhecer a história. Só que o meu desejo não passava disto: Uma vontade.
.
Basicamente, adiei por anos (sim, eu não conheço os livros de agora) o momento de comprar o volume simplesmente por achar que a história de uma garota prestes à entrar em um programa de intercâmbio não valesse TANTO à pena. Deveria ser legal, engraçada, divertidinha e... só. Para mim, este seria um típico livro para adolescentes em que eu leria a trama em um dia, e no outro já teria me esquecido dele.
.
É... Ledo Engano.
.
A primeira coisa que eu gostaria de falar nesta resenha é qua a Paula Pimenta TEM o dom da escrita. Desde o 1º parágrafo, ela e sua protagonista - a cinéfila Fani Castelino - me conquistaram na hora. Com um jeito tímido, simpatia e muitas idéias malucas, esta Colecionadora implacável de DVD's acaba se mostrando uma ótima protagonista. Em vários momentos da história eu consegui me identificar com ela, com o carinho e o zelo com que ela trata os seus xodós guardados em embalagens plásticas (só que no meu caso são livros... Não filmes!), com a sua imaginação aguda ou com a paixão que à leva a fazer dezenas de loucuras - mesmo eu sendo um garoto ''um tanto insencível'' (segundo a avaliação dos meus pais!).
.
Outro ponto positivo do livro é o jeito com que a autora conduz a história. A narrativa da Paula Pimenta é muito gostosa de se ler, te leva à páginas e mais páginas sem perceber, e quando se dá conta, já está acabando o livro - sem falar que a escrita desta mineira me lembrou muito do estilo amalucado e ''Girlie'' da Meg Cabot (o que é um elogio, considerando que muitos tentam seguir este caminho e, no final, acabam dando de cara na parede!).
.
Só que, o que mais me surpreendeu durante a leitura foi, sem dúvida alguma, a capacidade da Paula de te levar de um sentimento à outro em uma questão de segundos. Eu ri, prendi a minha respiração e fiquei com o coração nas mãos várias vezes. E o final... ah, eu não sei nem o que falar. Só para se ter uma idéia, durante os últimos 12 capítulos (mais ou menos isto), eu quase acabei com uma caixa inteira de lenços de papel (não que eu tenha um estoque de Caixas de lenço de papel no meu armário... mas eu estava resfriado, o que acabou contribuindo um pouco para o meu estado).
.
Como se não bastasse isto tudo, a diagramação do livro é perfeita... Desde a capa maravilhosa - com direito à título em alto relevo e ilustrações destacadas com decalques - aos recuros visuais que foram utlizados durante a formatação dos textos, tudo no volume transpira o cuidado que a autora, os revisores e a editora tiveram com a obra toda (mesmo com as folhas sendo brancas, e não aquelas feitas de pólen).
.
Por isso, agora que eu acabei de ler o livro, tudo o que eu posso dizer é que - se você ainda não leu ou nunca ouviu falar sobre a série ''Fazendo o Meu Filme'' - não perca tempo! Este, sem sombra de dúvidas, está entre os melhores títulos da nova literatura jovem nacional.
.
Meu Quote Favorito
.
''- Eu vou te esperar - ele falou mais uma vez, baixinho no meu ouvido. - O filme está apenas começando. Eu sorri para ele no meio das lágrimas, ele sorriu de volta, e eu percebi que ele estava certo. Aquilo era só trailer. Agora era que o filme realmente iria iniciar.''
.
página 327
.
Minha Playlist
.
Música: Velha Infância - Artista: Tribalistas
.
Uma das coisas que mais me chamaram a atenção durante o livro foi o gosto musical dos personagens... Mesmo sendo adolescentes, a galera não perde tempo com qualquer coisa, e possuem um ouvido apurado. Entre as várias playlist que surgem ao longo das páginas, dezenas de músicas se destacam - e, para mim, ''Velha Infância'' é a canção que mais traduz o livro. Tudo bem que, se você prestar a devida atenção na letra, vai receber um Spoiler IMENSO da trama. Mas esta música é linda - e me fez relembrar dos tempos mais simples da época de escola (falou o velho de 21 anos... ¬¬').
.
TÍTULO: A Estreia de Fani
SÉRIE: Fazendo o Meu Filme
PÁGINAS: 331
AUTOR(A): Paula Pimenta
EDITORA: Gutenberg
NOTA: 9,0

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...