terça-feira, 1 de março de 2011

Resenha: Crescendo Rocks!

''Na Minha Estante'' adverte: A resenha a seguir pode conter Spoilers ocasionais da trama abordada... Não que vá interferir em alguma coisa, mas é só para não falarem que eu não avisei!
.
Sinopse:
.
A vida de Nora Grey ainda está longe de ser perfeita. Sofrer uma tentativa de assassinato não foi a melhor das experiências, mas, pelo menos, Nora ganhou um anjo da guarda: Patch, que de angelical não tem absolutamente nada. Ele é lindo, irresistível, misterioso… e está com ela. O problema é que ele sido cada vez mais evasivo, e, o pior: parece muito interessado na grande inimiga de Nora, Marcie Millar.
.
Não fosse isso, Nora jamais teria notado Scott Parnell, velho amigo da família que acaba de voltar para a cidade. Ainda que Scott a deixe furiosa na maior parte do tempo, é impossível não se sentir atraída. Lá no fundo, porém, ela tem certeza de que ele guarda um segredo.
.
Atormentada por repetidas visões do pai, inexplicavelmente assassinado anos antes, Nora começa se perguntar se haveria alguma conexão entre a morte dele e o fato de pertencerem a uma linhagem de nefilins. Ela quer descobrir o que realmente aconteceu, mas isso é muito arriscado. Algumas verdades ficam melhor mortas e enterradas — do contrário, podem destruir tudo em que você acredita.
.
O que eu achei?
.
Eu sou muito suspeito para falar qualquer coisa sobre a série Hush Hush. Até por que eu acompanho a saga criada por Becca Fitzpatrick desde antes de ser lançada nos EUA. Tudo bem, reconheço que a história de Nora e Patch não é a mais perfeita do Mundo - muito menos é uma do tipo que agrade todos - mas eu tenho um carinho muito especial por ela.
.
Por isso, para mim, ''Crescendo'' era um dos livros mais esperados deste ano. Minha ansiedade era tão grande que, assim que vi o volume exposto na vitrine da livraria, entrei sem pensar duas vezes e o comprei. Acho que nem preciso falar que ''Crescendo'' acabou furando a minha fila de leitura descaradamente e que devorei o livro em menos de dois dias - o que (se tratando do meu caso) já é muita coisa, considerando que este contém mais páginas que ''Sussurro'', além de toda a minha falta de tempo e blábláblá.
.
Mas eu não posso dizer que me arrependi de ter feito isto nem um minuto sequer, já que esta nova história da Becca me surpreendeu positivamente.
.
Para falar a verdade, uma coisa que me surpreendeu mais do que a pópria história contada no livro foi a opinião de boa parte da blogosfera sobre o mesmo. Entre tantos comentários como ''Morno'', ''Lua Nova: parte 2'' e ''Nora tem que Morrer!'', eu fiquei me perguntando se tinha lido realmente o mesmo exemplar que todo mundo. ''Crescendo'' pode ser tudo, menos ''morno'' ou até mesmo ''arrastado'' como ''Lua Nova'' foi. E uma personagem que sempre eu vou defender vai ser a Nora. Ela pode não ser nenhuma ''Bad-Ass'' nem nada do tipo... Mas ela é tridimensional, diferente de muitas proagonistas que temos aos baldes por aí.
.
Se me deixarem, eu fico defendendo a Nora por horas à fio. Até por que, se ela fica ''um tantinho'' paranóica neste volume, toda a culpa disto se resuma à uma única pessoa: Patch. Sim, o ''todo poderoso, amado e idolatrado'' Patch. Pois muitas das enrascadas enfrentadas pela Nora em ''Crescendo'' se devem unicamente à sua cabeça dura aliada à total falta de comunicação entre ela e o seu anjo-da-guarda - que parece que prefere ver as coisas desmoronando ao redor dos dois à ter que falar alguma coisa.
.
Só que, acima do relacionamento conturbado de Nora & Patch, nós temos o desmambramento de várias pontas soltas que foram deixadas em ''Sussurro''. A trama ganha nuances mais profundas e urgentes - sem falar da rivalidade entre os Anjos Caídos e os Nefílins, que deixam de lado o âmbito pessoal e ganha ares de uma verdadeira guerra oculta.
.
Apesar de muitos segredos serem revelados logo em ''Crescendo'' (o principal deles eu diria que que é uma verdadeira BOMBA!), mais mistérios são adicionados ao caldeirão da saga. Quando finalmente chegamos ao final do livro, foram tantas coisas que se sucederam durante o clímax que, ao lermos a última linha, não dá para acreditar em como a Becca (ou seus editores, como eu suspeito) deixou que o volume terminasse daquele jeito.
.
São por estes motivos que eu não recomendo ''Crescendo'' para todo mundo...
.
NÃO, você não leu errado a frase acima. E sim, eu AMEI o livro. Mas se você não estiver preparado para uma verdaeira Montanha-Russa de emoções, ou até mesmo para finais angustiantes, com toda a certeza ''Crescendo: Hush Hush'' não foi um livro feito para você.
.
O Ponto Alto
.
Sem dúvida alguma, o clímax do livro É o Ponto Alto de ''Crescendo''. A Becca sabe como envolver o leitor nos momentos de maior tensão, e o final deste segundo volume consegue superar em disparada o encerramento de ''Sussurro''. Eu não quero dizer muita coisa - justamente para não dar muitos Spoilers - mas o que eu posso revelar é que toda a cena se passa no Parque de Diversões Deplhic (e eu já disse para vocês que eu AMO Parque de Diversões?! *-*).
.
Momento Desnecessário
.
Como eu disse logo no começo da resenha, é um tanto difícil ser imparcial com a série ''Hush Hush''. Por isso, me esforcei um pouquinho mais, e logo me lembrei da festa na casa da Marcie Millar. Tudo bem, foi uma cena divertida e engraçada de se ler - principalmente devido à interação entre os personagens - mas perto do que ela prometia, o momento foi meio decepcionante.
.
Quem me conquistou?
.
Por incrível que pareça, uma das personagens que mais me irritaram em ''Sussurro'' foi justamente quem mais me conquistou em ''Crescendo''... Eu não sei o que dizer, mas a Vee Sky (é, aquela chatinha do primeiro livro) está FANTÁSTICA neste livro. Ela está divertida de se ler, suas tiradas são engraçadas e mordazes - sem falar que ela finalmente se porta como uma verdadeira amiga. Acho que, neste período de três meses q ue separa uma história da outra, a Vee procurou um psicólogo e começou a tratar a sua chatura.
.
Quem eu odiei?
.
NÃO tem como. Podem me dar todos os motivos do mundo para me falar porquê ela é assim. Mas eu vou continuar odiando a ''bitch'' da Marcie Millar. Se eu já fazia isto quando ela aparecia pouco em ''Sussurro'', imagine agora que ela ganhou destaque na trama? E o pior... mais cruel e fútil do que antes.
.
Esta sim é uma personagem que eu digo com todas as minhas forças: MORRA Marcie Millar!
.
A Capa
.
Falar sobre a capa de ''Crescendo'' é até algo desleal, em comparação com outros livros. A arte gráfica continua com o mesmo primor que foi estabelecido por seu antecessor - sem falar que a diagramação feita pela Intrínseca deu um charme à mais para a imagem PEFEITA criada pelo gênio James Porto. Por isso dou ''Dez Anjos Apaixoandos Invadindo os Sonhos de Suas Ex Namoradas Raivosas Sem Concentimento'' para todos eles.
.
Minha Playlist
.
Música: That's What You Get - Artista: Paramore
.
A canção conta a história de um casal que não sabe o que quer, e acabam indo e vindo, se magoando cada vez mais... Ela é uma das minhas músicas preferidas da banda Paramore, e tem tudo a ver com os idiotas da Nora e o Patch em ''Crescendo''. Então, por quê não?!
.
TÍTULO: Crescendo
SÉRIE: Hush Hush
AUTOR(A): Becca Fitzpatrick
EDITORA: Intrínseca
NOTA: 9,0

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...