terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Resenha: Nem dia nem Noite

''Na Minha Estante'' adverte: A resenha a seguir pode conter Spoilers ocasionais da trama abordada... Não que vá interferir em alguma coisa, mas é só para não falarem que eu não avisei!
.
Sinopse:
.
No primeiro livro da série Noite Eterna, Bianca revela seu surpreendente lado sobrenatural de uma maneira que o leitor jamais esquecerá. O que foi assustador para Lucas, não impediu que os dois continuassem se amando. Até que foram forçados a enfrentar a separação pelo bem de suas próprias vidas... Havia muitos segredos em jogo.
.
Em Caçadora de estrelas, um novo ano começa, e Bianca volta à escola Noite Eterna sabendo que já não terá a companhia de Lucas. Os desafios serão ainda maiores. As surpresas ainda mais assustadoras. Quem poderá ajudá-la a sobreviver em Noite Eterna?
.
O que eu achei?
.
Já fazem quatro meses (ou cinco, não me lembro) desde que li ''Noite Eterna'', mas só agora eu me animei para ler sua continuação, ''Caçadora de Estrelas''. Considerando que eu comprei os dois volumes de uma única vez (ou quase, para quem confere a coluna ''Meu Carrinho'') isto é bastante tempo. Não me levem á mal, a escrita da Claudia Gray é muito gostosa de se ler, mas a série ''Evernigt'' simplesmente não me fisgou - o que acabou colando as histórias da meio-vampira Bianca no grupo ''Legal, o livro é interessante... Mas se eu não ler a continuação, para mim não tem problema''.
.
Só que eu já tinha comprado a sequela ''Caçadora de Estrelas''... Então eu tinha a ''obrigação'' de ler ele.
.
A história deste volume começa alguns meses depois dos acontecimentos do 1º livro. Mais um ano letivo começa na ''escola'' Noite Eterna, e Bianca sofre pela distância imposta à ela e a seu namorado Lucas. Para quem não sabe, Bianca é uma semi-vampira, filha de pais vampiros (Nessie Cullen manda beijos), e está perdidamente apaixonada por um jovem membro da Cruz Negra - uma espécie de ordem formada por caçadores de vampiros (Nossa, repeti a palavra ''vampiro'' uma dezena de vezes... ¬¬'). Para continuarem o romance, Lucas e ela vão precisar driblar as regras da instituição, sem falar do olhar atento da sinistra Diretora Bethany. Para isto, o casal contará com a ajuda de alguns amigos, como o avoado (e completamente humano) Vic, a caçadora Dana (que não sabe o que Bianca é na verdade) e do vampiro Balthazar (que participa dos planos muito à contra gosto, por um desejo maior).
.
''Caçadora de Estrelas'' não tem a melhor trama do mundo. Na verdade, ele é mais um que segue a linha ''Garota (humana/sobrenatural) se apaixona por um Garoto (sobrenatural/humano), e juntos precisam lutar contra obstáculos (sobrenaturais/humanos) para poderem viver este amor''. Confesso que estes tipos de romances YA's meio que já estão me cançando... Só que, o que me fez continuar a leitura foram as dezenas de reviravoltas que a trama dá até o seu fechamento. Tudo bem, algumas reviravoltas são BEM absurdas (para não dizer TRASH), mas ela dão um ritmo fantástico ao livro.
.
Outra adição bastante bem vinda neste segundo volume de ''Evernight'' foram os Espectros/Fantasmas - os inimigos naturais dos vampiros, na mitologia de Gray. As cenas das aparições sempre nos seguram página atrás de página (pena que o motivo deles entrarem na história é, no mímino, Tosco).
.
Tirando as reviravoltas e os Espectros, ''Caçadora de Estrelas'' é um livro bastante mediano. Você não ama, mas também não odeia. Porém, a escrita da Claudia Gray é ótima para os leitores que perderam o ritmo de leitura e precisam voltar a ler rápido.
.
O Ponto Alto
.
Tem um momento MUITO hilário no livro que, no contexto geral, não tem muita importância... Mas, para mim, foi a melhor cena.
.
Em uma de suas ''fugas'', Lucas e Bianca recebem um momento de ''privacidade'' no meio de um observatório fechado. Os dois conversam, rola um clima, e a ''pegação'' começa a rolar solta (não acredito que escrevi ''pegação''... Estou me sentindo um personagem de Malhação! ¬¬'). Enquanto um beija aqui, e o outro pega lá, Lucas e Bianca decidem que estão prontos. Só há um problema: O casal não está pensando na mesma coisa! Bianca acredita que a ''sede'' de Lucas é um resultado por seu desejo em ser vampiro; Já Lucas pensa que Bianca quer... Bom, todo mundo sabe o que um homem pode estar pensando em um momento desses, né?!
.
Acho que nem preciso dizer que, quando os dois finalmente percebem que não estão falando a mesma língua, o clíma é quebrado na hora.
.
Momento Desnecessário
.
Como eu disse no ''O que eu achei?'', a adição dos Espectros fez muito bem à trama. Só que eles apareceram pelos motivos mais errados possíveis. SPOILERS SEM CONTROLE: É sério que, para um vampiro ter um filho, é preciso que os Espectros entrem nos corpos deles?! É sério que a Bianca foi gerada ASSIM?! Coisa mais repulsiva não pode ter (Além de imaginar dois mortos-vivos transando)...
.
Quero dizer, até tem: a Raquel, a melhor amiga humana da Bianca, desabafando com ela sobre o ''fantasma'' que a assombra desde nova. Até aí tudo bem. Só não precisávamos saber que o ''espírito sem luz'' abusava (sim, vocês entenderam certo) da garota durante as férias... Simplesmente, argh!!!
.
Quem me conquistou?
.
''Caçadora de Estrelas'' é o tipo de livro em que os coadjuvantes chamam mais atenção do que a protagonista (o que não é difícil, nos romances YA's atuais). O galanteador Balthazar, o cabeça de vento do Vic, a indie Raquel, a cômica Dana, até mesmo o vampiro-lesado do Ranulf conseguem se destacar em uma história onde tudo gira em torno de Bianca.
.
A srta. Olivier, falando nela, é uma ótima candidata ao prêmio ''Isabella Swan Faz Escola''.
.
Quem eu odiei?
.
A Charity, irmã do vampiro Balthazar, só aparece para atrapalhar (e quando eu digo atrapalhar, estou falando em atrapalhar a história MESMO!)... É sério, ela só tem o rostinho de anjo. A verdade é que ela é uma bruxa - em todos os sentidos da palavra. Não suporto personagens sonsos, e a Charity consegue ser mais sonsa que a Bianca e a Bella Swan juntas e passeando pelo campo.
.
A Capa
.
Eu não sei muito bem o que dizer da arte de ''Caçadora de Esrtelas''... Ao vivo ela é bastante interessante, já em foto, é odiosa. O que torna a capa atrativa nem é a arte em si, mas o trabalho em cima dele - como a foto da Bianca em vêrnis e o título em auto-relevo. Falando em título, a editora Planeta não seguiu os floreios cheios de detalhes da edição americana, e acabou seguindo uma fonte padrão para todos os livros... Por isso eu desconto pontos e dou ''Três Espectros e Meio'' para o grupo de diagramação.
.
Minha Playlist
.
Música: Total Eclipse of The Heart - Artista: Bonnie Tyler
.
Assim como a música, ''Caçadora de Estrelas'' tem um ritmo legal, sempre que toca nos faz prestar a atenção nela, é melodramático igual á uma novela mexicana e tem uma ''letra'' que não sai da cabeça... Mas, no fundo, todo mundo sabe que é Trash, e não dá para se levar muito a sério.
.
TÍTULO: Caçadora de Estrelas
TÍTULO ORIGINAL: Stargazer
AUTOR(A): Claudia Gray
EDITORA: Planeta
NOTA: 7,0

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...